Fed afasta alta de juros em breve

Fomc revela que as condições para nova elevação estão próximas

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Fachada do Federal Reserve, o banco central norte-americano

A ata da reunião de política monetária dos dias 28 e 29 de julho, divulgada nesta quarta-feira (19), mostra que a maioria dos membros do Comitê Federal de Mercado Aberto do Federal Reserve (Fomc) julga que as condições para apertar a política não foram alcançadas ainda. No entanto, eles observaram que as condições estão se aproximando desse ponto. “Os participantes observaram que o mercado de trabalho melhorou de forma considerável desde o início deste ano, mas que muitos viam espaço para alguma melhora adicional”, revela o documento.

Muitos participantes indicaram que sua perspectiva para um crescimento econômico sustentado e melhora adicional nos mercados de trabalho era fundamental para dar suporte as suas expectativas de que a inflação se moverá em direção à meta de 2% estabelecida pelo Comitê.  “Contudo, alguns participantes expressaram que as informações recebidas ainda não proporcionavam base para uma confiança razoável de que a inflação vai se mover em direção aos 2% no médio prazo e que a perspectiva de inflação, portanto, pode não atender no curto prazo uma das condições estabelecidas pelo Comitê para iniciar o aperto na política”, revela, ainda, a ata. 


leia também

BC dos EUA decide manter a taxa de juro - Fed aguarda mais evidências do progresso econômico

BC dos EUA mantém juros no mesmo patamar - Fed sustenta previsão de duas altas ao longo de 2017

BC norte-americano sobe juros pela terceira vez no ano - Fed sinalizou fim da política monetária expansionista

Buffett pretende investir US$ 32 bilhões em breve - O bilionário afirmou que ainda tem dinheiro para comprar o que quiser

Dólar tem queda de 2% e renova a mínima do ano - O real foi a terceira moeda que mais subiu nesta quarta

Economia segue expansão modesta nos EUA, revela Fed - Autoridades ainda avaliam quando devem aumentar os juros

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: