A empresa vai quebrar. E agora?

A resposta não é simples, pois envolve algumas questões muito subjetivas

Por Bernt Entschev

A empresa vai quebrar. E agora?

Imagine que você trabalha em uma empresa há algum tempo e, por ser gestor ou executivo, tem informações privilegiadas sobre a situação geral da companhia. E se você souber que ela está caminhando para uma iminente falência ou concordata? Você buscará outro emprego? Contará aos amigos mais próximos para que se preparem? Ficará até o último minuto – assim como o capitão que afunda junto com o barco?

A resposta não é simples. Envolve algumas questões muito subjetivas, como lealdade, ética e valores pessoais.  No entanto, com uma análise mais minuciosa, é possível apontar alguns caminhos.

Primeiro, quando a empresa tem claramente um código de conduta para assuntos confidenciais, basta seguir as regras. Porém, quando estas são subliminares, é preciso atentar para o que está nas entrelinhas desse pacto de fidelidade.  Quando não há um código explícito, é possível seguir o comportamento de mercado. E se questionar o quanto a empresa é fiel ao seu grupo de funcionários, o quanto eles são valorizados, pois isso deve contar na decisão final. Contar aos amigos pode ser considerada uma traição, sim. Mas sua consciência deve falar mais alto.

Além disso, na hora de ser leal, é preciso lembrar que a fidelidade tem hierarquia tanto para a empresa quanto para o funcionário.  Enquanto a empresa busca o lucro e usa os funcionários para atingir essa meta, o colaborador busca a remuneração para assim manter a si mesmo e sua família. Diante desse pensamento, buscar um plano B, um novo emprego, acaba sendo em última instância uma forma de proteger a quem se ama. 

Então, ao decidir o que fazer diante dessa situação complicada, leve em conta seus valores e siga-os. É a única forma de não se arrepender de sua decisão.


leia também

Não há segredo nas Melhores Empresas para Trabalhar – SC - Blumenau receberá próximo evento de AMANHÃ e GPTW em agosto

A América Latina e o desafio da desvalorização de moedas - Governos devem ajustar políticas ao novo contexto internacional

A consagração de quem valoriza - Evento premiou as 40 Melhores Empresas para Trabalhar no RS

A hora e a vez dos colaboradores - Pesquisa de AMANHÃ e GPTW em SC recebe inscrições até 5 de setembro

A necessidade de controlar a internet nas empresas - O mau uso pode causar até mesmo demissão por justa causa

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: