Nova alta da Selic: onde investir para ganhar mais?

Aplicações pós-fixadas de renda fixa ficaram ainda mais vantajosas

Por Infomoney

Nova alta da Selic: onde investir para ganhar mais?

O Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu aumentar a taxa básica de juros no Brasil mais uma vez, indo para 14,25% ao ano. Com esse ciclo de alta nos juros, que pode não ter chegado ao fim ainda, onde investir para ganhar mais? André Albo, sócio-fundador da Alta Vista Investimentos, listou as melhores aplicações para seguir ganhando com a escalada da Selic. 

CDBs
Os Certificados de Depósito Bancário (CDBs) são títulos bancários que, geralmente, têm sua rentabilidade atrelada ao CDI (Certificado de Depósito Interbancário). Albo destaca que, nesse momento em que ainda pode haver mais alta nos juros, o ideal é seguir na renda fixa apostando nos títulos pós-fixados. Os CDBs contam com proteção do Fundo Garantidor de Crédito para aplicações de até R$ 250 mil. Essa aplicação não é isenta de imposto de renda. A cobrança vai de 22,5% para aportes com prazo inferior a seis meses e de 15% para investimentos com prazo maior de dois anos.

Fundos DI
Os fundos DI acabam também rendendo mais com a nova alta dos juros. Uma das vantagens desse investimento é sua praticidade. “No entanto, é importante ficar bastante atento às taxas cobradas. Não faz sentido comprar um fundo desses com taxa de administração acima de 0,5% ao ano, inclusive existem fundos muito bons que cobram apenas 0,3% de taxa”, afirma o especialista.  

Copom eleva a taxa Selic para 14,25% ao ano

Tesouro Selic
O Tesouro Selic é um dos títulos que fazem parte do Tesouro Direto, programa de compra e venda de títulos do governo federal, e tem seu desempenho atrelado à taxa Selic. Uma das vantagens do investimento é sua segurança. Ele é assegurado pelo governo federal que é, na teoria, o melhor credor do país. Além disso, é possível aplicar no título com apenas R$ 30. Albo destaca apenas que o investidor deve ficar atento às taxas cobradas pelo banco ou corretora. O Tesouro divulga em seu site as alíquotas cobradas por todas as instituições financeiras que distribuem seus títulos.

LCIs e LCAs
As Letras de Crédito Imobiliário (LCIs) e as Letras de Crédito do Agronegócio (LCAs) são investimentos semelhantes ao CDB. São títulos bancários, com proteção do Fundo Garantidor de Crédito e geralmente com rentabilidade atrelada ao CDI. No entanto, uma grande diferença desse investimento está no fato de que ambos são isentos de imposto de renda.



leia também

Agosto, o pior mês do ano para o Ibovespa - Bolsa acumula queda de 24,6% e dólar comercial totaliza alta de 33%

Atividade econômica fica estável em maio, informa BC - De acordo com o IBC-Br ajustado, houve crescimento de 0,03%

Austin Rating rebaixa nota de crédito do Brasil para BB+ - O fato está fundamentado na piora dos resultados das contas públicas

Banco Central sinaliza fim de alta do juro - Copom deve se manter vigilante em caso de desvio da meta de inflação

BC afirma que há avanço no combate à inflação - Copom se mostra preocupado com risco de alta dos preços

BC desiste de colocar inflação no centro da meta em 2016 - Esforço exigiria uma nova rodada de significativa subida de juros

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: