Juíza anula leilão do Brinco de Ouro

Zaffari já havia arrematado o bem

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Juíza anula leilão do Brinco de Ouro

Depois de arrematar em março o Estádio Brinco de Ouro da Princesa, do Guarani de Campinas, por R$ 105 milhões, a Maxion está sendo obrigada a devolver o imóvel. A juíza Ana Claudia Torres Viana, titular da 6ª Vara do Trabalho, tomou a decisão. A magistrada anulou o leilão e cedeu o imóvel para a Magnum, parceira do clube, por R$ 105,5 milhões, R$ 500 mil a mais do que o total oferecido pela Maxion, que pertence ao Grupo Zaffari.  

De acordo com informações do jornal Lance! desta quarta-feira (29), no início do processo, a Magnum, por ser patrocinadora do clube, foi considerada também como ré das ações trabalhistas. Após muita insistência, o grupo foi retirado do polo passivo e fez uma proposta de compra particular do imóvel, mesmo com o bem já arrematado. Mesmo não havendo nenhuma irregularidade no processo de arrematação pela Maxion, a juíza a anulou. Além disso, ao invés de ao menos convocar um novo leilão, a proposta de compra particular da parceira do time paulista foi aceita.

A Justiça ainda aceitou como garantia de pagamento uma promessa de VGV (Valor Geral de Venda) de quase R$ 2 bilhões gerados pelo empreendimento a ser construído no terreno. Porém, esse valor não passa de uma estimativa neste cenário, já que depende do empreendimento finalizado para ser calculado. Em nota enviada ao jornal esportivo, a Maxion, que pertence ao Grupo Zaffari, promete brigar pelos seus direitos em todas as instâncias da Justiça.


comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: