Confiança de consumidores tem ligeira melhora em julho

O índice, porém, é o segundo menor da série histórica iniciada em 2001

Por Agência Brasil

Confiança de consumidores tem ligeira melhora em julho

O brasileiro está menos pessimista em relação à renda, situação financeira, endividamento, inflação e desemprego. O Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec) aumentou 1,8% de junho para julho, o que indica uma ligeira melhora da confiança. O índice é calculado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), em parceria com o Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope).

O índice, no entanto, se mantém abaixo do verificado em julho de 2014 (10,6%) e é o segundo menor da série histórica iniciada em junho de 2001 – apenas em junho deste ano foi inferior. Dos seis componentes que formam o Inec, somente a expectativa de consumo de bens de maior valor caiu em relação a junho. O índice teve queda de 2,1%.

Segundo a CNI, a expectativa de melhora da renda pessoal foi a mais significativa. O índice aumentou 5,5%. O que significa que os trabalhadores estão com uma perspectiva mais positiva para a própria renda, nos próximos seis meses, do que estavam em junho. Para verificar o índice, foram ouvidas 2.002 pessoas em 142 municípios de 16 de julho a 22 de julho.


leia também

A era dos carros sem “charme” - Será esta a característica dos veículos elétricos e dos autodirigidos?

A sua marca vai sobreviver aos Millennials? - Unilever e JP Morgan contam o desafio de lidar com jovens consumidores

A superfície e as profundezas da economia - Retomada poderá ser difícil dada a situação financeira empresarial

As regras do luxo que prometem transformar metal em ouro - Em seu novo livro, Susana Campuzano propõe um modelo de construção de marcas, produtos e serviços de primeira classe

Atendimento soviético - Já cansei de sugerir à tripulação: desburocratizem e vendam mais. O que ouço é um deboche: ordens são ordens

BC: crescimento da inadimplência é gradual - Uso do crédito rotativo, cujas taxas de juros tem subido, deve ser evitado

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: