Santander sugere compra de ações da JBS

Papéis da companhia poderão ter valorização de até 60%

Por Infomoney

Santander sugere compra de ações da JBS

A Santander Corretora divulgou relatório em que recomenda compra para os papéis da JBS (foto). Os analistas da instituição financeira ainda estimam um preço-alvo de R$ 23 para as ações da empresa, o que totaliza um potencial de valorização de 60,8% em relação ao fechamento de segunda-feira (27).

Os analistas seguem convencidos de que a perspectiva de margem da empresa é sólida e que a larga escala são as principais fontes de vantagem competitiva no setor. “Além disso, acreditamos que a preocupação com a retração da margem no segmento de aves deve ser compensada pelo aumento nas margens da carne bovina nos Estados Unidos e no Mercosul”, comenta a corretora em relatório. Os analistas ainda destacam que o valuation é interessante e apresenta um hedge frente a uma potencial desvalorização do real ante o dólar.

Na perspectiva de curto prazo, a corretora destaca que a empresa está repassando preços e incrementando recentes aquisições. A divisão bovina da JBS USA deve se beneficiar da aquisição da Primo, da Austrália, e da melhoria da disponibilidade futura de gado, por exemplo. As ações da JBS estão tendo um excelente desempenho neste ano. No acumulado até 27 de julho, a alta já soma 29% contra queda do Ibovespa de 2,5% no mesmo período.



leia também

A Cetip é a ação de dividendos mais indicada para compra - Cinco corretoras recomendam o papel da empresa do setor financeiro

Ações da Marcopolo podem valorizar mais de 50% - Fabricante de ônibus faz parte da carteira da Planner

Agora é hora de comprar ações de mineradoras - Morgan Stanley também aposta em papéis de mercados emergentes

Analista recomenda compra de ações da Localiza - Para Pedro Galdi, empresa pode ter um melhor desempenho no futuro

As prováveis consequências do plano do PMDB na Bolsa - Setor educacional pode desvalorizar e celulose se beneficiar

Ativa sugere cinco ações para comprar nesta semana - Recomendações são de empresas dos setores de energia e financeiro

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: