Livre-se dos bajuladores!

Ao conquistar um cargo de liderança, é preciso prestar mais atenção nas relações profissionais

Por Bernt Entschev

Quando alcançamos um determinado patamar profissional, é comum que pessoas venham nos procurar para propor projetos, ações ou até mesmo favores para suas carreiras. Na verdade, essa procura está mais ligada ao cargo, e não necessariamente a quem o ocupa. Afinal, pessoas passam; posições nas organizações permanecem. É neste momento que o profissional que assume uma nova posição de liderança precisa de maturidade para identificar ‘bajuladores’ que querem apenas se aproveitar das situações. 

No mundo político, conseguimos ver isso nitidamente. O próprio Barack Obama, ex-presidente dos EUA, certa vez afirmou: “Livre-se dos bajuladores! Mantenha por perto pessoas que te avisem quando você erra”. A frase também nos faz pensar. Não é porque você assumiu um novo posto que está blindado e não cometerá mais erros. Você não deixará de ser um humano suscetível a deslizes. Portanto, confiar desconfiando é um cuidado que se deve ter neste momento. Muitas vezes os bajuladores são convincentes, tecem elogios a trabalhos, à sua vida, à uma atitude tomada. Na verdade, eles não estão nem aí para aquilo que você fez, e querem mesmo é tentar tirar alguma vantagem. Livre-se dessas pessoas. 

Contudo, também haverá pessoas bem-intencionadas. Por isso, avalie bem uma crítica que eventualmente receber. Se for consistente, não deixe de manter por perto o profissional que fala com franqueza e que, mesmo sabendo que você pode não gostar, avisa quando você erra, querendo tão somente o seu bem e o melhor para a empresa. O tempo vai moldar o seu relacionamento com as pessoas após ter se tornado líder. É ele que vai dizer o que é bom para você, para a sua carreira e para a corporação para a qual você trabalha; e você decide se aceita aquela forma de se relacionar ou não. Mas, enquanto isso não acontece, é bom ficar atento e tratar com naturalidade todas as formas de relacionamento.



comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: