Bento Gonçalves terá atrativo turístico de R$ 147 milhões

Piazza Salton terá torre residencial e área comercial

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Pedro Antônio Reginato, Antônio Poletto, Célio Parisotto e José Angelo Schuwartz

O centro de Bento Gonçalves ganhará seu primeiro atrativo turístico de peso. O Piazza Salton já está sendo construído no terreno que abrigou a Vinícola Salton de 1910 a 2004. O empreendimento será resultado de um investimento de R$ 147 milhões. A obra garantirá mais de 800 empregos diretos. A entrega deverá ocorrer em maio de 2021. Já a torre residencial está prevista para 2022. 

Com 37 mil metros quadrados de área construída, o Piazza Salton contará com uma praça central multiuso, cercada por megalojas e com um estacionamento rotativo e coberto de mais de 1.500 vagas por dia. O complexo terá, ainda, uma enoteca, lojas e escritórios boutique, grandes redes de vestuário, calçados e restaurantes, além de marcas consagradas como McDonald’s, Renner e Pittol. O Residencial Paulo Salton, com 55 apartamentos, todos com três suítes e lavabo. O lançamento oficial ocorrerá na quinta-feira (29).

“Estamos apenas iniciando as obras e já temos grandes marcas confirmadas no empreendimento. Isso nos sinaliza que todo o trabalho de estudo de mercado e busca do projeto ideal para a cidade está valendo o esforço. Bento merece um empreendimento deste porte e o centro da cidade vai ganhar ainda mais com as novidades que estamos trazendo, tanto na valorização do patrimônio histórico, quanto na variedade para comércio e serviços”, destaca Pedro Reginato (na foto, o primeiro da esquerda para a direita), representante do grupo (que também é formado por Antônio Poletto, Célio Parisotto e José Angelo Schuwartz, todos nesta sequência, na foto).

Com a concretização do projeto, o turismo urbano de Bento Gonçalves passa a contar com um forte aliado para atrair os turistas para o centro da cidade, beneficiando o comércio e os serviços. No ano passado, o município registrou um fluxo de 1,5 milhão de visitantes, isso sem contar num contingente de mais de 1 milhão de moradores na Região Metropolitana de Caxias do Sul.


comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: