B3 cede 2% com resultado das prévias na Argentina

Analistas temem futuros embates comerciais com país vizinho

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Ibovespa cede 2% com resultado das prévias na Argentina

A derrota do atual presidente argentino Maurício Macri nas prévias para a eleição de outubro derrubou a bolsa brasileira (B3). A chapa de Macri teve 32,08% dos votos, enquanto a de Alberto Fernández, que tem a ex-presidente Cristina Kirchner como vice, obteve 47,65% dos votos. 

O Ibovespa terminou o pregão em queda de 2%, aos 101.915 pontos. Com isso, o índice voltou ao menor nível desde 5 de agosto quando alcançou 100.097 pontos. Essa variação fez com que o Ibovespa zerasse a alta do mês, de apenas 0,1% até hoje. No fim do dia, o dólar encerrou valendo R$ 3,9833, uma elevação de 1,1%. Porém, na manhã desta segunda-feira (12) a moeda norte-americana chegou a tocar R$ 4,0127. O real foi a terceira divisa que mais cedeu terreno frente ao dólar, atrás apenas da lira turca e do peso argentino. Na relação com a moeda argentina, o dólar fechou em alta de 14,9% depois de chegar a subir 21,2% durante o dia. 

Analistas entendem que o cenário imediato do resultado será a aversão global ao risco. O resultado na Argentina soma-se, por exemplo, com o prolongamento da disputa comercial entre China e Estados Unidos, além da crise política na Itália, que pode enfrentar uma nova eleição em breve, e o Reino Unido que não vê solução para o Brexit. No longo prazo, o mercado também se preocupa com um possível retorno do Kirchnerismo ao poder, o que pode render embates, visto que o presidente Jair Bolsonaro já fez críticas a ex-presidente.


comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: