Paraná lança o PIÁ, programa de inteligência artificial

Aplicativo é focado na prestação de serviços à população

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Paraná lança programa de inteligência artificial,o PIÁ

O governador Carlos Massa Ratinho Junior (foto) lançou nesta quinta-feira (27), em Foz do Iguaçu, durante o fórum internacional de inovação ThinkinG, o Paraná Inteligência Artificial (PIÁ). É o primeiro programa de inteligência artificial do Brasil focado na prestação de serviços à população. A plataforma e o aplicativo reúnem mais de 380 serviços do Governo em um só lugar e funcionam como canais de diálogo com o cidadão para atender suas demandas e reclamações. 

“O PIÁ é um passo importante para o Paraná se tornar o Estado mais inovador do Brasil”, afirmou o governador. Ele enfatizou que o Paraná Inteligência Artificial é inspirado em iniciativas exitosas do setor privado e de países como a Estônia, onde a população recorre fisicamente ao aparato estatal apenas para registro de imóveis, casamento e divórcio. “Muitos países conseguiram prestar melhores serviços à população usando esta tecnologia. Agora, todas as informações que o cidadão paranaense precisa estão disponíveis com muito mais facilidade”.

Desenvolvido pela Celepar, o PIÁ congrega, ainda, informações de documentos emitidos pelo Governo Federal e pelos municípios. Também funciona com comando de voz e, a partir das interações, passará a responder de maneira mais assertiva os apontamentos dos cidadãos, inclusive com abertura para reclamações.

Como funciona
A sigla PIÁ é uma referência ao termo paranaense usado para designar os meninos. O Paraná Inteligência Artificial possui níveis de informações personalizadas para cada pessoa. Para utilizá-lo, basta entrar no site www.pia.pr.gov.br e fazer perguntas ao PIÁ. Caso o usuário informe o seu CPF, o nível de customização aumenta, a partir do momento em que o PIÁ passa a saber exatamente com quem está se comunicando. A plataforma responderá ao cidadão e, consequentemente, ganhará mais recursos a cada pergunta feita pela sociedade.

Segundo o diretor de desenvolvimento de sistemas da Celepar e responsável pelo projeto, Danilo Scalet, o sistema de inteligência artificial demorou três meses para ser concebido e foi criado para ser simples, intuitivo e para que seja enxergado rapidamente pela população como uma plataforma auxiliar. Ele também vai auxiliar as pessoas com todas as informações necessárias em casos de processos que ainda não são digitais, como documentação, pagamento e horário de funcionamento. Além disso, o PIÁ tem integração bidirecional com ferramentas do Governo Federal e integração municipal. “A Carteira de Trabalho é um exemplo. O PIÁ vai informar como procurar o serviço, que é federal. Alguns serviços municipais, como credenciamento de idosos para estacionamento, também já estão disponíveis. Essa integração vai aumentar com o tempo”, explicou Scalet. Outra inovação da plataforma é a possibilidade de integrar os laudos de alta hospitalar, também inédito no país, com intuito de reunir todas as informações necessárias dos pacientes, desde que eles autorizem esse compartilhamento.


comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: