Open Innovation, uma cura para dores comuns

Inovação Aberta mostra como a colaboração pode ser saudável

Por Karine Menoncin

karine.menoncin@amanha.com.br

A Inovação Aberta mostra como a colaboração pode conduzir uma relação ganha-ganha entre empresas – mesmo que sejam concorrentes

Abrir os projetos da empresa e trabalhar com inovação em conjunto com parceiros externos – e, até mesmo, a concorrência. Parece estranho? Por muito tempo, as empresas desenvolviam suas novas ideias exclusivamente na sua área chamada de P&D (Pesquisa e Desenvolvimento). Mas, aos poucos, as grandes e tradicionais companhias precisaram mudar e acompanhar um novo ecossistema de compartilhamento de ideias e desenvolvimento delas através de parcerias. 

Na carona disso, surgiu o Open Innovation Brasil, um movimento que reúne os interessados em co-criar projetos e produtos, tanto com empresas já consolidadas como as jovens startups. Um dos cases é a STE – Serviços Técnicos de Engenharia, que colocou na bagagem os seus 45 anos de trajetória e resolveu dar lugar ao novo, criando um hub laboratório de inovação em infraestrutura. 

Acompanhe aqui as entrevistas de Michel Costa, responsável pelo movimento Open Innovation no Rio Grande do Sul, e de Adriano Panazzolo, do Hubittat, sobre os desafios da inovação no Brasil e as oportunidades nascidas com a Inovação Aberta

Edição: Allan Pochmann


comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: