A sinaleira do desenvolvimento gaúcho

A Agenda 2020 atua na mobilização da sociedade

Por Valdir Bianchessi Júnior*

A Agenda 2020 atua na mobilização da sociedade

A Agenda 2020 é um movimento da sociedade gaúcha determinado a transformar o nosso estado no melhor lugar para se viver e trabalhar. Teve início no ano de 2006 e, desde então, apresenta alternativas para construir um Rio Grande do Sul diferente: mais promissor e com qualidade de vida. 

Independentemente das razões que nos colocaram em uma condição de instabilidade e insegurança, é necessário que juntos, poder público e sociedade, encontremos os caminhos para que o Rio Grande do Sul volte a crescer de forma contínua e sustentada.

Uma das principais ações da Agenda 2020 em direção a este objetivo ocorre por meio da elaboração de um conjunto de propostas em 11 áreas essenciais. Especialistas voluntários definem as prioridades a partir de indicadores socioeconômicos, que são desenvolvidos e atualizados constantemente pela nossa equipe interna. O passo seguinte é traduzir as informações e disponibilizá-las à sociedade, para o que contamos com uma ferramenta simplificada, denominada Sinaleira 2020.

Por intermédio da Sinaleira 2020, portanto, qualquer cidadão consegue ter um entendimento claro a respeito da situação da sua cidade e região, além do Estado como um todo. Objetivos alcançáveis de uma forma simples, objetiva e confiável, instrumentalizando-se o cidadão para cobrar ações dos seus representantes em direção aos interesses da sociedade. Em razão disso, as propostas elaboradas pela Agenda 2020 são levadas ao poder público estadual, responsável pela implementação de ações que impactam o dia-a-dia da vida de cada cidadão.

A partir da lógica de funcionamento de uma sinaleira de trânsito, classificamos com sinal vermelho o que impede o Rio Grande do Sul de avançar. No amarelo, estão as áreas que precisam de atenção. Já a cor verde aponta onde estamos crescendo, ou seja, o que está dando certo. Em um primeiro momento, a Sinaleira monitorava apenas indicadores globais do estado. Depois, replicamos a mesma metodologia para os 50 maiores municípios gaúchos. E, neste ano, estamos lançando a terceira fase, utilizando novas tecnologias, pretendemos expandir o monitoramento para todos os demais. 

A ferramenta também passará a permitir a visualização de rankings das melhores cidades, abrangendo áreas como saúde, segurança, educação, meio ambiente, inovação, infraestrutura, gestão pública, desenvolvimento regional, mercado, cidadania e agronegócio. O objetivo da Sinaleira, no entanto, não é apenas mostrar o panorama, mas tentar explicar o porquê de cada cenário. Acreditamos que, estudando profundamente o histórico e acessando os dados mais atuais, a sociedade gaúcha poderá entender a situação em que estamos e encontrar caminhos, por intermédio de projetos e ações, de colocar novamente o Rio Grande do Sul nos trilhos do desenvolvimento. 

E para gerar uma visão compartilhada de futuro, a Agenda 2020 atua ainda na mobilização da sociedade, ou seja, um passo além da sistematização de indicadores e da elaboração de propostas técnicas de ação nas áreas de interesse dos cidadãos. Para tanto, organiza encontros com líderes e representantes de diversos setores econômicos, sociais e político-administrativos para construir uma estratégia comum, a partir de dados, tendências e informações da realidade local.

Em síntese, desejamos uma efetiva rede de soluções, apoiada por centenas de especialistas e instituições com um único objetivo: transformar o futuro do Rio Grande do Sul, com base em uma gestão mais eficaz e em um planejamento de longo prazo. Nosso Estado precisa de imediato enfrentar as questões que freiam sua competitividade, afetam seu desempenho econômico e, por consequência, comprometem a condição de vida dos gaúchos, não só hoje, mas também para o amanhã. E, não podemos perder tempo, pois o futuro já começou.

*Diretor-executivo da Agenda 2020


comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: