BRF e Marfrig anunciam que estudam fusão

Companhia de Concórdia ficaria com 85% do capital da nova empresa

Por Marcos Graciani*

graciani@amanha.com.br

Catarinense BRF e Marfrig anunciam que avaliam fusão

A catarinense BRF, dona das marcas Sadia e Perdigão, comunicou nesta quinta-feira (30) que iniciou tratativas com a Marfrig para avaliar combinação de negócios entre as duas companhias. O negócio, caso se concretize, criará uma gigante global com faturamento superior a R$ 80 bilhões. De acordo com fato relevante publicado por ambas, o memorando de entendimentos prevê um período de exclusividade de 90 dias, prorrogáveis por mais um mês, durante o qual nenhuma das partes poderá iniciar negociações com terceiros. No âmbito dessa análise, a BRF e a Marfrig deverão avaliar, junto aos seus respectivos assessores financeiros, legais e contábeis os efetivos benefícios econômicos que possam advir de eventual transação, e, ainda, a estrutura societária mais eficiente a ser adotada. 

“Espera-se que a combinação de negócios entre a companhia e Marfrig coloque a nova empresa na liderança nos mercados em que atuará. A companhia também espera que a transação reduza a exposição aos riscos setoriais e gere sinergias, em virtude do equilíbrio e complementariedade de produtos, serviços e diversificação geográfica com relevância no Brasil, Estados Unidos, América Latina, Oriente Médio e Ásia”, destaca o documento assinado por Lorival Nogueira Luz Jr., diretor vice-presidente executivo global da BRF, que tem sede em Concórdia (SC). Ainda de acordo com o fato relevante, a BRF crê que a transação, se implementada, reforçará o compromisso com a redução de alavancagem financeira e adequação da estrutura de capital, o foco no Brasil e mercado Halal, a inovação, a expansão da base de produtos e em demais mercados internacionais, e a estabilidade do modelo de gestão. 

A avaliação de qualquer combinação será baseada na média do valor unitário da cotação diária, ponderada por volume, das ações de cada companhia na B3 – Brasil, Bolsa, Balcão, nos últimos nos 45 dias corridos imediatamente anteriores à data de hoje, isto é, entre os dias 15 de abril e 29 de maio de 2019. A operação resultará na atribuição de 84,98% da participação acionária aos acionistas de BRF e 15,02% aos acionistas de Marfrig.  A BRF informa ainda que não se manifestará novamente sobre a matéria nos próximos três meses, exceto se houver a ocorrência de fato que seja necessário divulgar.  

A BRF é a terceira maior empresa da região, de acordo com o ranking 500 MAIORES DO SUL, publicado por AMANHÃ, com a parceria técnica da PwC. 

*Colaborou Italo Bertão Filho. 

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: