Lições da Cotrijal e da Expodireto

A feira se transformou em referência para tecnologia

Por Nei César Mânica*

A Cotrijal Cooperativa Agropecuária e Industrial, com sede em Não-Me-Toque e hoje presente em 32 municípios da região Norte do Rio Grande do Sul, tem sua história marcada por desafios e conquistas, fruto da união e visão de pessoas que sempre souberam olhar à frente de seu tempo. Mas foi nos últimos anos que a cooperativa passou a ser vista como uma potência no agronegócio brasileiro. Isso graças à Expodireto Cotrijal, uma grande feira de tecnologia e negócios promovida desde 2000, que a cada ano se renova como um ponto de encontro com o conhecimento, a tecnologia e as novas oportunidades para o segmento agropecuário, auxiliando o produtor a vencer o desafio de produzir mais com menores custos.

A feira nasceu de um sonho de tornar a cooperativa uma referência em tecnologia e negócios para os produtores. A primeira edição da Expodireto ocorreu em março de 2000 – seis meses após a tomada de decisão pela sua realização – e já contou com números expressivos de público, expositores e negócios, sinalizando o seu futuro promissor. Para que o sonho se tornasse realidade, numa cidade de 14 mil habitantes, a 70 km de um aeroporto, com pequena rede hoteleira e de alimentação, houve ousadia e empreendedorismo. Inicialmente, para conhecer, aprender e estudar a viabilidade da feira, foram realizadas visitas de benchmarking em outras feiras de agronegócio no Brasil e exterior. Comissões internas foram organizadas para implementação dos espaços, com segmentação por áreas. Também foram elaborados projetos de construção civil para praça de alimentação, auditório, pavilhões para expositores, áreas de estacionamentos e descargas de equipamentos, área elétrica, de telefonia, água potável, sanitários, irrigação e ajardinamento.

Além da busca por parcerias e patrocinadores, foram mobilizadas instituições de ensino, pesquisa e extensão para então realizar a divulgação e comercialização dos lotes com expositores. Houve ainda a mobilização de instituições financeiras para apresentar linhas de crédito, além de negociação frente a entidades representativas para realização de fóruns na programação oficial da feira, e o debate de temas relevantes do agronegócio: Fórum Nacional da Soja, Fórum Nacional do Milho, Fórum Estadual do Leite, Fórum Florestal do Rio Grande do Sul, Premiação Semente de Ouro, e Troféu Brasil Expodireto. A Expodireto Cotrijal foi estruturada por áreas, com seus respectivos objetivos e atividades: Máquinas e equipamentos, Produção Vegetal e Animal, Área Central (com administração do parque, imprensa, ambulatório de saúde, Casa da Cotrijal, instituições financeiras, entidades, alimentação, Corpo de Bombeiros, Polícia Rodoviária Estadual e Brigada Militar), Pavilhão Internacional, Auditórios, Casa do Cooperativismo Cotrijal, Espaço da Família Rural (incluindo Pavilhão da Agricultura Familiar e Recanto Temático) e Espaço da Natureza Cotrijal. A participação de expositores – muitos desde a primeira edição –, é um dos diferenciais da feira. Lançando novos produtos e serviços, além de clientes, os expositores são parceiros e promotores do evento. A parceria de entidades representativas, públicas e privadas, de ensino e pesquisa também contribui para que a Expodireto se projete como vitrine de inovação e tecnologia. 

Dando ênfase a novidades tecnológicas nas áreas de sementes, químicos e fertilizantes, máquinas e equipamentos agrícolas, pecuária de leite, suinocultura, insumos agrícolas e serviços, e também ao debate de assuntos relacionados ao segmento rural, com encaminhamento de soluções, a Expodireto Cotrijal vem transformando a região Norte do Rio Grande do Sul num verdadeiro polo de conhecimento e de capacitação profissional, hoje reconhecido não apenas por quem usufrui diretamente da feira, mas por toda a sociedade que se beneficia da geração de empregos e renda pela feira durante vários meses do ano.

A evolução dos números relativos a negócios, visitantes, expositores, satisfação de público visitante e expositores evidencia a dimensão e a importância do evento. Em 2017, mais de 240 mil pessoas visitaram a feira nos cinco dias de realização. Os negócios realizados pelos 511 expositores, distribuídos nos 84 hectares do parque, alcançaram a cifra de mais de R$ 2 bilhões – uma alta de 34% em comparação com 2016. Além disso, a feira contou com a presença de mais de 70 países, reforçando seu caráter internacional.

*Presidente da Cotrijal.



comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: