Marcopolo soma faturamento recorde em 2018

Receita consolidada alcançou R$ 4,1 bilhões

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Marcopolo soma faturamento recorde em 2018

Com receita líquida consolidada de R$ 4,1 bilhões, a Marcopolo (foto) obteve crescimento de 45,9% em relação ao ano anterior, quando registrou receita de R$ 2,8 bilhões. O resultado é reflexo da elevação das vendas no mercado interno, 76,4% maior do que em 2017, aumento de 36,1% nas exportações, que somaram R$ 1,3 bilhão, e também dos negócios no exterior que subiram 16,6% (R$ 921 milhões), em relação ao período anterior. O lucro líquido no período foi de R$ 190,9 milhões - um salto de 132,5% em relação ao mesmo intervalo de 2017.

De acordo com o CEO da Marcopolo, Francisco Gomes Neto, o resultado alcançado é fruto do trabalho que a empresa vem realizando nos últimos anos com foco na eficiência, competitividade, produtividade, segurança e qualidade. “Para vencermos a crise que atingiu o setor desde 2013, investimos muito para tornar o nosso negócio o mais eficiente possível e, ao mesmo tempo, nos aproximamos ainda mais dos clientes e do mercado, sem descuidar da qualidade e segurança nas linhas de produção”, enfatiza Gomes Neto.  

A produção global consolidada da Marcopolo aumentou 48,3% (16.103 unidades, em 2018, contra 10.860 unidades no ano anterior). Nas cinco fábricas brasileiras foram produzidas 13.958 unidades contra 8.633, em 2017. Em 2018, enquanto o mercado brasileiro de ônibus cresceu 40,1%, a Marcopolo ampliou sua produção em 61,7% (13.958 unidades, contra 8.633). As vendas para o mercado interno geraram receitas de R$ 1,9 bilhão ou 45,6% da receita líquida total, e as exportações, somadas aos negócios no exterior, atingiram a receita de R$ 2,2 bilhões, ou 54,4% do total.

No mercado interno, os destaques foi o crescimento em todos os segmentos, de urbanos, de micros e rodoviários. A unidade de negócios Volare também cresceu 51,8%, tanto no segmento de varejo como de licitações. Foram produzidas 2.676 unidades, contra 1.781, no ano anterior. Um destaque foi o volume recorde exportado de 522 unidades, contra 362, de 2017. Na exportação, os projetos para países do continente africano colaboraram para a elevação do volume total exportado (3.938 unidades contra 3.271, em 2017), atingindo crescimento de 20,4%. Nas unidades externas, foram produzidas 2.145 unidades, com destaque para a Austrália, que cresceu 34,5% (542 unidades, em 2018, contra 403 no ano anterior).

Para 2019, a retomada da economia interna e a aprovação de reformas pelo atual governo deverão estimular o crescimento da demanda no mercado de ônibus em todos os segmentos. No mercado externo, as exportações seguem aquecidas, com uma carteira de pedidos para países da América Latina, devido especialmente a projetos especiais de renovação de frotas nos principais mercados, e nas operações externas, os destaques deverão ser o México, que apresenta uma tendência de melhora de volumes, decorrente especialmente da venda de veículos para o Grupo Iamsa, anunciado em meados de 2018, e a operação da Superpolo, na Colômbia, em função do processo de renovação da frota na cidade de Bogotá.


Deprecated (16384): Accessing `here` as a property will be removed in 4.0.0. Use request->getAttribute("here") instead. - /home/amanha/www/src/Template/Posts/view.ctp, line: 173 You can disable deprecation warnings by setting `Error.errorLevel` to `E_ALL & ~E_USER_DEPRECATED` in your config/app.php. [CORE/src/Core/functions.php, line 311]/posts/view/7127" data-widget-id="AR_1" data-ob-template="RevistaAmanha">

leia também

Ações da Marcopolo podem valorizar mais de 50% - Fabricante de ônibus faz parte da carteira da Planner

Apesar da retração, Schulz conquista lucro - Empresa acumulou ganho de R$ 48 mi em 2015

As sandálias sempre novas da Grendene - Produtos lançados no último ano são responsáveis por 90% da receita

Banco Moneo tem novo diretor de negócios - Oliver d’Haese é especializado em marketing

Banrisul alcança lucro de R$ 796 milhões até setembro - Valor é 48% maior em relação ao registrado no mesmo período de 2017

Banrisul lucra R$ 188 mi no primeiro trimestre - O resultado foi favorecido por receitas de serviços e tarifas

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: