Coamo tem receita global de R$ 14,8 bilhões em 2018

Investimentos somaram R$ 671,4 milhões no período

Da Redação

redacao@amanha.com.br

José Aroldo Gallassini, presidente da Coamo

A Coamo Agroindustrial Cooperativa alcançou receita global de R$ 14,8 bilhões em 2018, um crescimento de 33,6% em relação ao ano anterior. A sobra [como é chamado o lucro dividido entre os associados] atingiu o montante de R$ 800,3 milhões. José Aroldo Gallassini (foto), presidente da cooperativa sediada em Campo Mourão (PR), exaltou o melhor ano da Coamo. “É importante ressaltar que as condições de mercado propiciaram um bom momento para os associados comercializarem a produção, refletindo no aumento das receitas da cooperativa. Os saldos a fixar de safras passadas foram reduzidos trazendo os estoques de passagem para níveis normais”, destacou Gallassini. Ele cita que 2018 foi o melhor ano da Coamo em relação às receitas globais. “Os bons resultados alcançados foram possíveis graças à participação dos associados no abastecimento dos insumos e na entrega da produção, e ao trabalho dedicado do quadro de funcionários”, ressalta. 

O recebimento da safra 2017/2018 foi um das maiores já recebidas pela Coamo – e só não foi maior devido ao milho segunda safra ter sido plantado com atraso e sofrido perdas com a seca no desenvolvimento da cultura. Foram utilizadas 112 unidades de recebimento, localizadas estrategicamente no Paraná, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul para o recebimento da produção dos associados. A capacidade estática de armazenagem passou para 5,45 milhões de toneladas a granel e 956,5 mil toneladas de ensacados, totalizando 6,41 milhões de toneladas. Com esta estrutura a Coamo – que é a maior cooperativa da América Latina – recebeu 7,2 milhões de toneladas de produtos, correspondente a 3,2% da produção brasileira de grãos.

De acordo com Gallassini, o total dos investimentos em 2018 somaram R$ 671,4 milhões, um crescimento de 71,4% em relação ao ano anterior. “Destacamos valores investidos nas obras das novas indústrias de processamento de soja e refinaria de óleo de soja em Dourados (MS), cujo cronograma está dentro da normalidade e com previsão de entrar em funcionamento no segundo semestre de 2019”, assinala. A Coamo atingiu no ano passado o recorde de volumes exportados num total de 4,5 milhões de toneladas de produtos, atingindo também o faturamento recorde de US$ 1,8 bilhão, posicionando-nos como a maior exportadora do Paraná e uma das maiores do Brasil.


Deprecated (16384): Accessing `here` as a property will be removed in 4.0.0. Use request->getAttribute("here") instead. - /home/amanha/www/src/Template/Posts/view.ctp, line: 173 You can disable deprecation warnings by setting `Error.errorLevel` to `E_ALL & ~E_USER_DEPRECATED` in your config/app.php. [CORE/src/Core/functions.php, line 311]/posts/view/7085" data-widget-id="AR_1" data-ob-template="RevistaAmanha">

leia também

A vida de uma organização exemplar - Como a Coamo virou um modelo de cooperativismo a ser seguido

Coamo atinge faturamento de R$ 11,4 bilhões em 2016 - As sobras destinadas aos cooperados totalizam R$ 338,2 milhões

Coamo fatura R$ 10,7 bilhões em 2015 - A maior cooperativa do Sul cresceu 22%

Coamo investirá mais de R$ 1 bi nos próximos quatro anos - Cooperativa construirá 25 entrepostos no Sul, além de unidades no MS

Coamo: o cooperativismo ganha impulso - Gestão possibilitou o crescimento exponencial da cooperativa

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: