“Brasil deve ter crescimento anêmico em 2019”

É o que acredita o economista Gustavo de Moraes

Por Karine Menoncin

karine.menoncin@amanha.com.br

Gustavo de Moraes, coordenador da graduação em Economia da PUCRS

O pior da crise já passou, mas o ambiente ainda não é favorável para um crescimento econômico. Prevendo isso, Gustavo Inácio de Moraes (foto), coordenador da graduação em Economia da PUCRS e eleito Economista do Ano pelo Conselho Regional de Economia (Corecon-RS), antecipa que as previsões levam em conta a aprovação da reforma da Previdência. 

Confira aqui entrevista cedida ao canal AMANHÃ TV com as expectativas econômicas para o ano e as relações brasileiras com o Mercosul. 



leia também

Economia brasileira crescerá este ano 0,3% - Banco Mundial ressalta que o país deve sair “lentamente” da recessão

FMI: economia crescerá mais fortemente em 2017 - Lagarde fez previsões em artigo para o jornal alemão Handelsblatt

15 anos da China na OMC - Poderá o Brasil enfrentar o seu maior parceiro comercial?

A China é economia de mercado, quer queiramos ou não - Não podemos imaginar que ganharemos algo confrontando a maior economia do mundo com argumentos frágeis

A China rural não existe mais - A mudança do modelo de crescimento econômico continuará elevando as demandas do país mais populoso do mundo

A luz no final do túnel é um trem chinês - O país de proporções gigantescas mantém a estratégia de crescer

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: