Endividamento sobe de dezembro para janeiro

Piora não compromete expectativa de evolução econômica

Por Agência Brasil

redacao@amanha.com.br

Endividamento sobe de dezembro para janeiro, anuncia CNC

O percentual de famílias com dívidas (com atraso ou não) no país subiu de 59,8% em dezembro de 2018 para 60,1% em janeiro deste ano. A parcela de inadimplentes, ou seja, aqueles com dívidas ou contas em atraso, também cresceu no período: de 22,8% para 22,9%. Os dados são da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

De acordo com a CNC, no entanto, a piora dos indicadores na comparação mensal não compromete a expectativa de evolução da economia. Segundo a economista Marianne Hanson, da CNC, as taxas de juros em patamares mais baixos constituem fator favorável a esse resultado, e as famílias brasileiras também se mostraram mais otimistas em relação à capacidade de pagamento.

Apesar disso, na comparação com janeiro de 2018, houve queda em ambos os indicadores, já que naquele mês a parcela de endividados era de 61,3% e o percentual de inadimplentes era de 25%. Aqueles que declararam não ter condições de pagar contas passaram de 9,5% em janeiro do ano passado para 9,1% em janeiro deste ano.


leia também

Anefac: juros sobem pelo 16º mês seguido - Bancos elevam taxas para compensar aumento da inadimplência

Aumento de empresas inadimplentes perde força - Abrandamento ocorre devido ao crédito restrito

Bancos e cartões de loja são vilões da inadimplência - Carnê, cartão de crédito e cheque especial completam a lista

BC: crescimento da inadimplência é gradual - Uso do crédito rotativo, cujas taxas de juros tem subido, deve ser evitado

CNC: Intenção de Consumo das Famílias cresce 0,5% - Pesquisa mostra insatisfação do consumidor com a situação atual

Consumidor inadimplente não tem ideia de quanto ganha - Quase a metade reconhece saber pouco sobre sua renda disponível

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: