Moisés sanciona lei sobre combate à corrupção

Medida também cria um código de conduta do servidor

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Governador Carlos Moisés

Uma lei sancionada pelo governador catarinense Carlos Moisés (foto) cria novos mecanismos de combate à corrupção no serviço público a partir do Programa de Integridade e Compliance (termo de origem inglesa que remete a agir de acordo com regras e procedimentos estabelecidos). A medida estabelece um conjunto de normas éticas para prevenir possíveis desvios, prioriza a transparência pública, fomenta a cultura de controle interno da administração e cria um código de conduta do servidor. 

O Programa de Integridade e Compliance ainda incentiva a inovação e a adoção de boas práticas de gestão pública, além de estimular o comportamento íntegro dos servidores públicos e agentes políticos. “A lei visa corrigir erros e evitar fraudes na administração pública. Ela também expressa o comprometimento do Estado com o combate à corrupção”, afirmou o governador.

A lei prevê nove fases para a implantação do programa. As etapas se iniciam com a identificação dos riscos de práticas adversas ao serviço público e seguem pela definição de medidas de mitigação dos riscos identificados, o desenho dos procedimentos de controle interno, até a implantação de um canal de denúncias e auditoria. Também está previsto o uso de um Formulário de Registro de Riscos, documento que descreve a relação de riscos de integridade identificados e mapeados, níveis de impacto e probabilidade, bem como eventuais medidas de controle interno existentes.

O programa está alinhado ao trabalho e às futuras ações da Secretaria Executiva de Integridade e Governança, que será criada na reforma administrativa do governo estadual.  O projeto de lei é de autoria do deputado Gabriel Ribeiro e foi construído em parceria com o Ministério Público de Santa Catarina. A proposta deixa espaço para que cada órgão faça as devidas adaptações às suas características.


leia também

A proteção de dados é uma grande vantagem competitiva - O vazamento de informações pode arruinar negócios

Decreto oficializa desativação das ADRs em Santa Catarina - Todo o processo deverá estar concluído até 30 de abril

Governo do PR terá programa de Integridade e Compliance - O objetivo é garantir o cumprimento de todas as regras

Moisés anuncia medidas de contenção de gastos - Déficit previsto para Santa Catarina neste ano é de R$ 2,5 bilhões

O cenário está péssimo? Que bom - Detlef Dralle, CEO da HTB, está animado com a exaustão de um modelo de obras públicas de baixo profissionalismo

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: