Tecnologia de ponta para facilitar

Dataprom exporta soluções de mobilidade urbana para o mundo

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Dataprom exporta soluções de mobilidade urbana para o mundo

O case a seguir faz parte do livro “Paraná – Grandes Marcas”, publicado pelo Instituto AMANHÃ.


Corria a década de 1970 quando o Plano Serete, elaborado anos antes, planejava as vias estruturais da cidade, prevendo corredores de transporte de massa, os chamados BRT. O desenvolvimento urbano de Curitiba passou a se estruturar a partir dos traços delineados. E o modelo deu tão certo que tornou a capital dos paranaenses uma referência em mobilidade urbana, sendo “exportado” para mais de 180 cidades ao redor do mundo. 

A modernidade batia à porta dos curitibanos, requerendo soluções eficientes para uma cidade que crescia cada dia mais. Pensando nisso, os engenheiros Marcos Olandoski, Alberto Abujamra e Carlos Perufo juntaram-se para trabalhar em sistemas inovadores, capazes de aliar aplicabilidade e tecnologia. Nascia, em 1988, a Dataprom. Sua primeira missão foi desenvolver um equipamento de coleta de dados para a Companhia de Águas do Paraná. A criação do DP36 abriu novos caminhos para a empresa, mostrando sua capacidade do hardware ao software.

Ainda na década de 1980, o transporte público adquiria um papel fundamental nas questões de mobilidade, tendo em vista uma cidade mais sustentável e com menores índices de congestionamento. Para auxiliar nisso, a Dataprom teve a oportunidade de desenvolver um aparelho capaz de substituir os controladores semafóricos antigos, criados pela marca holandesa Philips. Adequando planejamento e integração de diferentes modais de transporte, o DP40 foi lançado. Até hoje em funcionamento, o modelo é uma das principais soluções da empresa, tendo sido implementado em mais de 200 municípios da América Latina.

Já consolidada no segmento, a Dataprom firmou-se como referência em desenvolvimento de soluções inovadoras para sistemas de bilhetagem eletrônica. Lançada em 2002, a tecnologia pioneira no Brasil alia software e hardware para gerenciar os créditos de viagem dos usuários no transporte coletivo de Curitiba e região Metropolitana. O sistema permite controlar, em tempo real, se há desvios de rota, horários em atraso ou veículos adiantados, além de emitir alertas em situação de emergência.

Nesses 30 anos de história, a Dataprom manteve no seu DNA a missão de desenvolver soluções inteligentes, capazes de melhorar a qualidade de vida das pessoas. Bom para a comunidade e, também, para a gestão das empresas e cidades, pois oferece soluções de qualidade e durabilidade, evitando o desperdício de recursos. Assim, independentemente do setor de atuação, o cliente recebe um produto completo, capaz de integrar diversas tecnologias.

Uma empresa, múltiplas soluções
Com a expansão das cidades e consequente aumento dos fluxos diários, os desafios para tornar a cidade amigável para pedestres, ciclistas, motoristas e passageiros estão em ampla ascensão. Há mais de uma década, a Dataprom desenvolveu um software capaz de coletar e transmitir em tempo real toda a operação de Transporte, Trânsito, Ferrovias, Rodovias, Segurança, Portos e Aeroportos. A central Antares Evolution já foi adotada pelas capitais brasileiras, como Rio de Janeiro, Curitiba, São Paulo e Cuiabá, além de Cartagena, na Colômbia, e outros 40 grandes centros urbanos. O sistema integrado on-line permite a redução do tempo e dos custos de toda a estrutura. Dessa forma, é possível controlar circuitos fechados de TV, painéis de mensagens variáveis (PMVs), controladores de passagem de nível, sistema de fiscalização eletrônica, bem como detecção veicular e prioridade seletiva, controle de comboiamento, bilhetagem eletrônica, gestão de frota e sistemas de segurança. 

Dentro do conjunto de propostas do DataTransit para melhorar a fluidez e a segurança do trânsito, está o monitoramento em tempo real que permite contagem de veículos, ocupação das vias e um exclusivo sistema de Prioridade Seletiva, que permite que as frotas identificadas (como ambulâncias, viaturas, carros oficiais e ônibus) tenham tráfego facilitado. Os semáforos inteligentes, por exemplo, beneficiam pessoas com mobilidade reduzida, como idosos e cadeirantes. O sistema funciona por meio de uma botoeira especial acoplada ao semáforo, que identifica usuários com necessidades especiais e estende automaticamente o tempo da fase verde para uma travessia segura. Dessa forma, permite um maior tempo para uma travessia prudente e mais calma. Em 2015, a moderna iniciativa foi reconhecida internacionalmente – sendo premiada durante a Segunda Conferência Global de Alto Nível sobre Segurança no Trânsito.

Os equipamentos e programas desenvolvidos pela Dataprom não se limitam às questões de mobilidade urbana. Atuante também em aeroportos, ferrovias e portos, oferece sistemas de gestão de tráfego, com monitoramento em tempo real e identificação por radiofrequência, entre outras facilidades. Tudo isso conectado com o software Antares, permitindo que tarefas, até então manuais, sejam revisadas e processadas on-line. A simplificação reduz o tempo de reação e os custos de toda a estrutura, garantindo mais segurança.

A mesma eficiência também está presente nas soluções da DataSecurity. Utilizadas para a segurança pública de cidades, bem como empresas, portos e aeroportos, são capazes de fazer a identificação instantânea de rostos, barrando o acesso de pessoas não autorizadas em áreas protegidas. As câmeras de alta resolução e com sensores térmicos são integradas para garantir um acompanhamento em tempo real. Além disso, o sistema oferece análise inteligente de vídeos e identificação por radiofrequência (RFID). 

Para o controle de cargas, o Sistema de Monitoramento CFTV disponibiliza o que há de mais moderno em relação à segurança. Para evitar roubos e saques, as câmeras captam imagens que são gerenciadas e processadas no Centro de Controle Operacional. Dessa forma, é possível acompanhar e identificar situações de emergências, agir rapidamente em caso de incidentes e registrar ocorrências. 

Foco nas pessoas
Em um setor em constante evolução, investir em pesquisa e desenvolvimento é essencial para uma empresa se manter conectada com as tendências e necessidades do mercado. O diferencial da Dataprom, entretanto, entra exatamente aqui: além da tecnologia de ponta, aposta também em um canal direto com os clientes, seus principais fomentadores no processo de aprimoramento e desenvolvimento de novas soluções.

Há 30 anos desenvolvendo ideias sustentáveis para proporcionar mais eficiência, segurança e qualidade de vida, a Dataprom se empenha na sua missão e se solidificou como uma referência internacional no segmento. Para transmitir suas principais características, a empresa investiu em uma nova identidade visual. Desde 2015, adota uma logo que reflete o movimento, a energia, a mobilidade urbana. O vermelho do ícone simboliza a renovação da marca e a nova fonte trouxe um ar de modernidade.

Além dos clientes e usuários, a Dataprom também está atenta às questões sociais de onde atua. Uma das instituições apoiadas é o Complexo Pequeno Príncipe, o maior hospital exclusivamente pediátrico do país. A instituição filantrópica atende cerca de 300 mil crianças e adolescentes por ano, sendo que destina 70% da sua capacidade de atendimento para o Sistema Único de Saúde (SUS).

É vinculando o seu nome a projetos sociais e de mobilidade urbana que a empresa se fortalece. Transmitindo inovação e segurança, a Dataprom cresce a cada dia, sempre trabalhando para promover a qualidade de vida e o bem-estar da população.  


comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: