Sicredi libera R$ 5,6 bi para crédito rural no sul

Instituição prevê maiores custos de produção e menos investimentos

Por Laura D'Angelo

laura.cauduro@amanha.com.br

Sicredi libera R$ 5,6 bi para crédito rural no sul

Maior custo de produção e menos investimentos. É o que prevê o Sicredi RS/SC para a safra 2015/2016. A instituição financeira cooperativa anunciou nesta sexta-feira (3) que disponibilizará R$ 5,65 bilhões para o Plano Safra 2015/2016. A operação nos dois estados do sul responde por mais da metade do crédito ofertado pelo sistema nacional, que será de R$ 9 bilhões.

O valor é 21% maior do que o contratado na safra anterior (R$ 4,65 bilhões). Segundo Gerson Kunkel, gerente de desenvolvimento e organização, o aumento da oferta ao crédito rural cobre parte do incremento sofrido pelos agricultores nos custos de produção. A entidade estima que os gastos devem crescer entre 15% a 20%, a depender do segmento. Ainda assim, o Sicredi espera que quase metade dos 21% acrescidos ao valor liberado para a safra atual deva ser representado por novas operações. 

Os executivos da instituição financeira de crédito acreditam que, assim como na safra 2014/2015, haverá menor intensidade nas operações de investimento, que, em anos anteriores, foram impulsionadas, principalmente, pela compra de máquinas agrícolas. Os aportes devem ser direcionados para melhorias nos sistemas de irrigação e armazenagem, repetindo as necessidades detectadas pelos produtores na safra anterior.

Gerson Seefeld, diretor executivo do Sicredi RS/SC, destaca que a agricultura tem vivido um bom momento, o que garante maior capital de giro ao próprio produtor. “Nos últimos três anos tivemos bom volume de safra e preços valorizados. O agricultor está capitalizado, tem um lastro para fazer investimentos e custear a produção. E isso é positivo”, ressalta. No total, a expectativa é que sejam realizadas 140 mil operações, sendo 70% delas destinadas à agricultura familiar, principal público atendido pelo Sicredi.

Dos R$ 5,65 bilhões liberados, apenas 10% devem ser direcionados à Santa Catarina, onde o Sicredi atua apenas há oito anos. O plano de expansão, no entanto, já está sendo posto em prática: metade das 28 unidades bancárias a serem abertas este ano será em solo catarinense. No início de 2015, o Sicredi divulgou que a meta é, dentro de uma década, estar presente em 225 cidades, cobrindo mais de 70% do território catarinense. Hoje, a instituição está em 70 municípios.



leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: