Vindima Goethe promete aquecer o enoturismo catarinense

Última edição já apontou crescimento do fluxo de turistas atraídos pelas vivências nos parreirais

Por Marcos Graciani

graciani@amanha.com.br

Vales da Uva Goethe

É sob a sombra dos parreirais que os frutos já estão sendo colhidos em alguns locais inseridos dentro do território Vales da Uva Goethe, no Sul de Santa Catarina, com aproximadamente 50 hectares. A ação segue nas próximas semanas na região detentora da única Indicação de Procedência do setor vinícola em solo catarinense. Neste ano, o período será comemorado com a realização da 11ª edição da Vindima Goethe, a tradicional celebração da colheita da uva, que ocorrerá entre 18 e 20 de janeiro, no município de Urussanga. A época também é dedicada à acolhida de turistas que procuram vivenciar experiências diferentes e apreciar os típicos vinhos brancos, frisantes e espumantes elaborados com a rara variedade de uva, reconhecida inclusive pelo movimento internacional Slow Food. No ano passado, centenas de turistas de diversos estados do Brasil visitaram a região. 

Aspectos peculiares chamam a atenção nos Vales da Uva Goethe (foto), se comparados a outras regiões vitivinícolas do mundo. Os solos são predominantemente arenosos, com subsolo rico em minerais e também argila. O clima é subtropical úmido com estações bem definidas. Uma perfeita combinação de fatores naturais que, segundo a sommelierè de São Paulo, Sonia Denicol, mais conhecida como Madame do Vinho, resulta em vinhos Goethe, frisantes e espumantes leves, muito frescos e aromáticos, aparecendo naturalmente notas de frutas brasileiras bem peculiares como cupuaçu e guaraná. Além dos aromas brasileiros, é possível sentir toques salino e mineral que, combinados ao frutado e cítrico da uva Goethe, dão uma tipicidade toda brasileira aos vinhos. Os produtos apresentam jovialidade, novos conceitos e agradáveis surpresas.

O enoturismo é evidenciado com atividades como a colheita nos parreirais e piquenique, esmagamento das uvas com os pés, visitação e degustação nas vinícolas, além de uma imersão na praça central com venda de artesanatos e produtos coloniais, exposições e manifestações artísticas. O famoso tombo da polenta gigante feita pelo grupo Amici della Polenta acontecerá na noite do dia 18, na praça central, com distribuição gratuita. No mesmo local, o município de Pedras Grandes, berço da imigração italiana, fará apresentações culturais na noite de sábado, dia 19. Nos restaurantes, os turistas encontrarão pratos elaborados especialmente para o período, além de degustações orientadas e harmonizadas de vinhos Goethe conduzidas pela sommelierè Sonia Denicol. Para mais informações sobre toda a programação, acesse o site Sympla, digite Vindima Goethe e garanta sua reserva ou ligue para a Central de Informações Turísticas no telefone (48) 3465-6238.


leia também

A arte do vinho na tela do computador - Alguns canais do YouTube para quem deseja aprender

ABS-RS inicia fase de captação de sócios - Entidade também lotou as vagas para a formação da quinta turma de Sommeliers

Aprenda a tomar vinho com Christian Grey - Personagem de Cinquenta Tons de Cinza tem algo a ensinar

Bento Gonçalves anuncia projeto para fomentar turismo de incentivo - Capital Nacional do Vinho lança guia de atividades para empresas que desejam bonificar funcionários com viagens

Brasil: massificar ou elitizar o vinho? - A resposta pode vir da China, conforme relata Milton Pomar, no artigo a seguir

Conhecer vinhos pode ser algo muito divertido - Prova disso é um jogo de tabuleiro lançado pelo consultor Celio Alzer

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: