Porto Alegre é a cidade do Sul que mais executou investimentos em 2017

Apesar de ter diminuído valor investido, capital gaúcha ocupa o sexto lugar em ranking com 100 municípios brasileiros

Da Redação*

redacao@amanha.com.br

Porto Alegre é a cidade do Sul que mais executou investimentos em 2017

Porto Alegre foi o município da região Sul que mais executou investimentos em melhorias públicas no ano passado, segundo dados filtrados pelo Portal AMANHÃ, com base no estudo realizado pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP). A capital do Rio Grande do Sul também ocupa o sexto lugar no ranking que analisou os números de 100 municípios do país.

Apesar dos números favoráveis, a capital gaúcha diminuiu o montante investido na comparação com 2016 em 26%, tendo destinado R$ 350,2 milhões para investimentos em melhorias públicas contra R$ 473 milhões no exercício anterior. Ainda que esteja atrás de Porto Alegre tanto no ranking geral como no levantamento entre as cidades do Sul, a capital do Paraná, Curitiba, foi o município que mais aumentou o volume de investimentos entre 2016 e 2017, passando de R$ 169,5 milhões para R$ 240,6 milhões (42%). Na lanterna, está Florianópolis, que empregou R$ 71,6 milhões e diminuiu em 28,4% o valor investido.

Enfrentando dificuldades financeiras, Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre, foi o município que mais diminuiu o valor aplicado em novos investimentos, apresentando queda de 65,3% na comparação com 2017. A cidade aportou R$ 63,8 milhões. No Paraná, a cidade que mais diminuiu o valor foi Maringá, que terminou o ano com R$ 84,5% milhões, número 41,2% menor em relação ao exercício anterior.

Em todo o país, o volume de investimentos atingiu R$ 27,2 bilhões, menor valor registrado desde 2005. Além disso, o percentual de novos investimentos dentro do conjunto de despesas das prefeituras caiu para 5%, nível mais baixo desde que a FNP começou a analisar os dados, em 2002. A entidade credita a queda às dificuldades da União e dos estados em transferência de recursos aos municípios, responsáveis por 28,8% das receitas das cidades em 2017. Realizado a partir de indicadores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e do Tesouro Nacional, o levantamento analisa números dos municípios, abarcando variação de impostos, receitas e despesas das prefeituras.

*Com reportagem de Italo Bertão Filho.


leia também

A Cetip é a ação de dividendos mais indicada para compra - Cinco corretoras recomendam o papel da empresa do setor financeiro

Ações da Petrobras fecham abaixo de R$ 5 pela primeira vez em 13 anos - O Ibovespa encerrou o dia no menor nível desde março de 2009, no auge da crise do crédito imobiliário nos EUA

Agora é hora de comprar ações de mineradoras - Morgan Stanley também aposta em papéis de mercados emergentes

América Latina ainda é destino de investimentos em 2015 - É o que pensa Venancio Castañon, executivo que estuda a região

Analista recomenda compra de ações da Localiza - Para Pedro Galdi, empresa pode ter um melhor desempenho no futuro

Angelus inaugura planta de R$ 10,4 milhões - Empresa de Londrina espera crescer 20% ao ano

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: