Investir em cibersegurança garante competitividade

Uma infraestrutura de TI forte eleva a credibilidade da empresa

Por Telium

Investir em cibersegurança garante competitividade, revela Telium

A cibersegurança não é um assunto discutido exclusivamente entre profissionais de TI e entusiastas da tecnologia. Com a transformação digital e a compreensão de que a informação passou a representar um verdadeiro ativo para as empresas, protegê-la se tornou uma questão estratégica. Entretanto, nem toda organização tira proveito dos benefícios que a cibersegurança pode proporcionar. 

O poder de ação dos cibercriminosos é significativamente maior do que há poucos anos atrás. Com a rápida evolução tecnológica e a convergência de dispositivos, que gerou ambientes totalmente conectados, é possível realizar feitos impressionantes de qualquer lugar do planeta — tanto para o bem quanto para o mal. Isso gerou um impacto no mercado mundial que vai muito além da infraestrutura de TI. Hoje, a cibersegurança deve fazer parte da estratégia de negócios. Afinal, com cada vez mais negócios estabelecidos em um ambiente virtual, garantir a estabilidade dessas relações é crucial para manter a saúde financeira das instituições.

Para começar, temos a questão dos riscos. Um ciberataque pode causar danos gigantescos a qualquer organização, tanto privada quanto pública. Os ataques ransomware de 2017 mostram isso — o WannaCrypt foi capa dos jornais no mundo todo. Resumidamente, o malware invade um dispositivo, infecta todos os outros terminais conectados a ele — ou seja, toda a rede e os servidores de uma empresa — e criptografa os dados que encontra. Para recuperá-los, é preciso pagar um resgate aos criminosos — sem, é claro, qualquer garantia de que eles realmente serão descriptografados. O prejuízo estimado ultrapassou os US$ 5 bilhões , incluindo a falência de empresas e a interrupção de diversos sistemas bancários e serviços públicos. Consequentemente, um sinal de alerta foi definitivamente aceso em todo o mundo. O que muitos especialistas já apontavam se tornou um fato óbvio: cibersegurança é essencial para qualquer organização. No entanto, ela não deve ser interpretada como um simples gasto necessário — e mostraremos o porquê.

Um impacto importante de uma política de segurança da informação é a melhora considerável no desempenho da empresa. Primeiro, a implementação de soluções digitais de segurança — antivírus, firewall, VPN, Active Directory, backups — estabelece um ambiente com nível mais alto de proteção contra as ameaças mais comuns. Estamos falando de vírus e malwares que comprometem o desempenho das máquinas. Alguns desses programas maliciosos, por exemplo, fazem com que o computador acesse um site específico sem que o usuário saiba. Basicamente, cibercriminosos usam essa tática para sobrecarregar servidores e derrubar sites de empresas ou órgãos governamentais. O efeito colateral é que, muitas vezes, a conexão parece lenta sem motivo algum, enquanto, na verdade, há um acesso “invisível” a determinado site. Ameaças similares comprometem o processamento, o espaço em disco e diversos outros recursos da infraestrutura de TI

Por outro lado, a cibersegurança também é uma forma extremamente eficiente de otimizar o uso das ferramentas digitais. Uma parte fundamental desse tipo de política é o treinamento e a conscientização dos funcionários. Pouca gente sabe, mas uma das principais armas dos cibercriminosos continua sendo a engenharia social. Grosso modo, eles estudam o comportamento humano e identificam brechas para atacar. Um e-mail fraudulento ou um pen drive contaminado são portas abertas para a entrada de vírus nas empresas. 

O engajamento dos funcionários na política de segurança faz com que esse tipo de brecha seja evitada. As boas práticas se tornam parte da rotina da empresa, como não abrir e-mails desconhecidos, não acessar sites inapropriados, não conectar dispositivos na rede sem autorização, entre outras. Em ambos os casos, são fatores que favorecem a utilização mais objetiva das ferramentas da empresa. Com uma infraestrutura de segurança robusta e processos bem definidos de trabalho, a produtividade tende a ser cada vez melhor. Os reflexos disso vão além da dinâmica interna, alcançando os resultados do negócio como um todo.

Quando afirmamos que a cibersegurança não deve ser uma questão interpretada como gasto, há um motivo puro e simples. Trata-se de um fato que afeta o mercado mundial, sem exceções. Consequentemente, todas as organizações passam a ser influenciadas por ele de uma forma ou de outra. O fato implica que as empresas que investem em cibersegurança saiam na frente em relação à concorrência. Em primeiro lugar, há a questão da própria segurança dos dados que, para estabelecer uma loja virtual (e-commerce) é crucial garantir que o servidor esteja protegido e disponível 24 horas por dia. Quanto mais dependente do ambiente virtual é um negócio, mais importante é manter seus dados protegidos. Isso leva a um segundo ponto-chave: a confiabilidade. Dado o cenário atual, as empresas passaram a considerar a segurança da informação como um critério primordial para estabelecer parcerias comerciais.

Imagine que a sua empresa está à procura de um fornecedor de um material qualquer que você precisa para manter a produção industrial. Entre duas opções, uma das companhias demonstra ter um robusto sistema de segurança da informação — com canais de comunicação criptografados e servidores com backup externo — enquanto a outra não conta nem com um domínio próprio de e-mail. A qual delas você confiaria os dados bancários para faturamento das compras? Não será preciso pensar duas vezes, não é mesmo? E o cenário se torna ainda mais delicado quando empresas trocam volumes maiores de dados pelo ambiente virtual.

Resumidamente, estabelecer uma infraestrutura de TI forte e realmente segura aumenta a credibilidade da sua empresa no mercado. Não se trata apenas de evitar que seus dados se percam, mas, sim, de garantir que os sistemas estejam disponíveis, estáveis, com controle de acesso e sem brechas desnecessárias. Esse diferencial competitivo pode ser utilizado para conquistar cada vez mais clientes e parceiros, tornando sua empresa uma referência no setor em que atua. Por isso, invista em cibersegurança e faça disso um fator que reforça positivamente a imagem da sua marca. Os benefícios serão valiosos!


Deprecated (16384): Accessing `here` as a property will be removed in 4.0.0. Use request->getAttribute("here") instead. - /home/amanha/www/src/Template/Posts/view.ctp, line: 173 You can disable deprecation warnings by setting `Error.errorLevel` to `E_ALL & ~E_USER_DEPRECATED` in your config/app.php. [CORE/src/Core/functions.php, line 311]/posts/view/6819/investir-em-ciberseguranca-garante-competitividade" data-widget-id="AR_1" data-ob-template="RevistaAmanha">

leia também

A era das aberrações - Se dependesse de nossa geração, não estaríamos confrontados com opções tão medíocres quanto as que temos hoje

A necessidade de controlar a internet nas empresas - O mau uso pode causar até mesmo demissão por justa causa

Aprenda a separar o útil do fútil no mundo digital - A sabedoria está no uso consciente e equilibrado da web

Comércio eletrônico registra crescimento em 2015 - Vendas online aumentaram 15% e movimentaram R$ 41,3 bilhões

Como desfazer o nó digital - Algumas empresas do Sul mostram que é possível não se enredar na malha de riscos e oportunidades que a internet oferece

Como escolher a internet ideal para eventos? - Flexibilidade na franquia de dados pode fazer diferença

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: