Feevale inaugura Hub One de Criatividade e Inovação

Universidade cria espaço para fomento de tecnologia

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Feevale inaugura Hub One de Criatividade e Inovação

A Universidade Feevale, de Novo Hamburgo (RS), inaugurou nesta quinta-feira (13) o Hub One de Criatividade e Inovação (foto). A estrutura passa a operar com todo o seu espaço ocupado, totalizando 22 empresas. Há uma fila de espera formada por 10 outros empreendimentos. O Hub One será um espaço para conectar pessoas, uma plataforma de interligação onde convergem o conhecimento e a experiência da academia e do empresariado. 

“O Hub One não é um prédio, mas um conceito: um espaço diferenciado, onde não se sabe quem é aluno, professor, empreendedor ou visitante, um espaço aberto, para que as pessoas possam estar aqui sendo felizes e trabalhando naquilo que gostam”, define o reitor Cleber Prodanov. A universidade investiu cerca de R$ 4 milhões na reforma e adequação do pavilhão.

A proposta do Hub One é acolher e apoiar empresas e projetos que atuam em duas áreas intensivas em conhecimento e inovação, como indústria criativa e tecnologia da informação e comunicação.  As indústrias criativas constituem um grande ramo que tem como matéria-prima fundamental o conhecimento e a criatividade (individual ou grupal). O Hub One foi concebido para integrar as atividades do Feevale Techpark com todos os atores e estruturas da universidade, criando uma total sinergia entre as iniciativas, sejam empresariais, acadêmicas, de pesquisa e de prestadores de serviços, entre outros. Esse habitat é norteado pelos princípios de produção colaborativa, multidisciplinar, compartilhada e aberta. Isso envolve a oferta de espaços de coworking, exposição, exibição, negócios, ensino, pesquisa e desenvolvimento, convivência, sociabilidade e laboratórios. 

O Hub One contribuirá de maneira expressiva para o desenvolvimento de um ecossistema criativo, em permanente articulação com as mais diversas áreas de conhecimento e de negócios. O formato se inspira nas principais iniciativas de desenvolvimento de espaços criativos pelo mundo, de maneira a permitir possibilidades de trocas, conexões, ambientes colaborativos, alta tecnologia e diversidade cultural. Para a concretização desse objetivo, a iniciativa contempla suportes mais tradicionais ligados aos parques tecnológicos – como consultorias em planejamento de negócios, inovação, financeira, comercial, assessoria jurídica, apoio para a legalização do empreendimento, comunicação e marketing –, além de treinamento em técnicas de venda, pitching, propriedade intelectual e gerenciamento de projetos. 


comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: