Votorantim Cimentos investirá R$ 200 milhões no Sul

Expectativa de forte retomada na construção civil motiva decisão

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Placa da Votorantim Cimentos

A Votorantim Cimentos (foto) realizará um importante aporte financeiro na região Sul, que, hoje, possui capacidade instalada de quase 10 milhões de toneladas de cimento por ano. A empresa, líder no mercado brasileiro e uma das dez maiores cimenteiras do mundo, está investindo cerca de R$ 200 milhões em novas tecnologias, saúde, segurança, meio ambiente, infraestrutura, modernização e projetos de expansão nas suas sete unidades na região, localizadas em Esteio (RS), Pinheiro Machado (RS), Capivari de Baixo (SC), Imbituba (SC), Itajaí (SC), Vidal Ramos (SC) e Rio Branco do Sul (PR). A expectativa de forte retomada na construção civil motivou a decisão da empresa. 

Parte desse montante – cerca de R$ 21 milhões – foi investida no primeiro semestre deste ano. Até o fim de 2018, a Votorantim Cimentos destinará mais R$ 36 milhões em todas as operações da região Sul. A projeção da empresa para o próximo ano é de R$ 146 milhões em novos investimentos, sendo que R$ 23 milhões estão previstos para infraestrutura e manutenção das unidades; R$ 89 milhões, em modernização das fábricas, R$ 19 milhões, em segurança, saúde e meio ambiente e R$ 15 milhões em projetos de expansão.  Hoje, as operações da Votorantim Cimentos no Sul atendem todo o Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul e parte de São Paulo, além exportar para o Paraguai.

 As fábricas com alto desempenho da Votorantim Cimentos no país estão localizadas na região Sul e os novos aportes irão potencializar a produtividade das unidades mais importantes do Brasil. “A Votorantim Cimentos lidera o processo de inovação ao migrar para o novo conceito, avançando em tecnologias com iniciativas que aproximam a indústria aos projetos de inteligência”, explica Edson Luiz Araujo,diretor de Operações da Votorantim Cimentos na Regional Sul. 

 Os investimentos nestas inciativas, que tem como piloto unidades do Sul e, futuramente, serão aplicadas e estendidas nas fábricas da empresa pelo Brasil, buscam o aumento da confiabilidade dos equipamentos. As melhorias em tecnologia, infraestrutura e modernização geram impacto direto no já identificado potencial para o futuro das indústrias cimenteiras. “O objetivo deste avanço tecnológico é ampliar nossa posição global, com investimentos que gerarão impactos para transformar as plantas fabris e obter ganhos de eficiência e produtividade dos nossos ativos, incluindo a redução de custos de manutenção, energia e riscos de segurança em atividades corretivas, além de melhorar o clima e a motivação do nosso time”, explica o diretor.

No Sul, as fábricas operam na produção de quatro importantes produtos no portfólio da empresa: cimentos, argamassas, agregados (areias e britas) e calcário agrícola. O aporte será uma oportunidade para a Votorantim Cimentos ampliar a produtividade e planejar a inserção de novos produtos. “Mesmo passando por um período de economia instável no país, a companhia não deixou de investir. Ao contrário, seguiu sua visão de longo prazo e se preparou para operar fortemente neste cenário desafiador”, finaliza Araujo. 


Deprecated (16384): Accessing `here` as a property will be removed in 4.0.0. Use request->getAttribute("here") instead. - /home/amanha/www/src/Template/Posts/view.ctp, line: 173 You can disable deprecation warnings by setting `Error.errorLevel` to `E_ALL & ~E_USER_DEPRECATED` in your config/app.php. [CORE/src/Core/functions.php, line 311]/posts/view/6778" data-widget-id="AR_1" data-ob-template="RevistaAmanha">

leia também

A bússola da Idealiza Urbanismo não aponta para a crise - Companhia tem um portfólio de empreendimentos para lançar no Sul e se prepara para conquistar o interior de São Paulo

A Cetip é a ação de dividendos mais indicada para compra - Cinco corretoras recomendam o papel da empresa do setor financeiro

Ações da Petrobras fecham abaixo de R$ 5 pela primeira vez em 13 anos - O Ibovespa encerrou o dia no menor nível desde março de 2009, no auge da crise do crédito imobiliário nos EUA

Agora é hora de comprar ações de mineradoras - Morgan Stanley também aposta em papéis de mercados emergentes

Ainda não é hora de dar o bote - Em um ano de queda para a construção civil, a Tigre emplaca um aumento nas vendas. A meta, agora, é manter o ritmo

América Latina ainda é destino de investimentos em 2015 - É o que pensa Venancio Castañon, executivo que estuda a região

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: