CCXP é vitrine de serviços e soluções da Oi

Evento apresentou portfólio para o meio corporativo

Por Laura D´Angelo*, de São Paulo (SP)

CCXP é vitrine de serviços e soluções da Oi

Quatro dias e 262 mil visitantes. Esse foi o tamanho da Comic Com Experience 2018 (CCXP), feira de cultura pop realizada em São Paulo e encerrada no domingo (9). Patrocinadora e responsável pelo serviço de internet de alta velocidade e de monitoramento da rede da CCXP, a Oi colocou em campo também números impressionantes: oito quilômetros de fibra ótica, mais 200 equipamentos de telecomunicações, como antenas e roteadores, e cerca de 300 funcionários envolvidos na realização e operação dos serviços. 

Grandes eventos como a CCXP tem feito parte da agenda da Oi na última década. A marca foi prestadora de telecomunicação, por exemplo, da conferência mundial Rio+20, em 2010, da Copa do Mundo de 2014 e do Rock in Rio 2017. Além de se consolidar como um importante player neste setor, grandes eventos são uma vitrine para os serviços e soluções oferecidos pela operadora, garante Bruno Cremona, gerente de patrocínios da Oi. “É a nossa melhora ativação”, assegura. 

Na CCXP 2018, a estrutura montada serviu como uma amostra do portfólio de soluções voltadas aos clientes corporativos, segmento em que a empresa deseja aumentar sua presença. A Oi montou em seu estande um Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS), responsável pelo monitoramento da qualidade da conectividade e da segurança da rede do evento. Na sala de controle (foto), mais de dez funcionários acompanharam, ininterruptamente, as informações registradas nas telas sobre o fluxo de dados do evento e as condições de energia e temperatura dos equipamentos instalados pelo pavilhão da CCXP. “Nosso sistema de monitoramento de rede permite que qualquer problema seja previsto com antecedência e haja uma solução imediata”, detalha Gustavo Brambila, diretor de infraestrutura da Oi.

Segundo Leonardo Henrique Fernandes, diretor de B2B da operadora, a estrutura disponibilizada e as soluções de segurança e de gestão integrada de serviços demonstram a capacidade da Oi em atender grandes empresas. “O modelo aplicado na CCXP pode ser tranquilamente reproduzido no ambiente corporativo”, complementa Fernandes. “Esse evento é a nossa F-1, pois exige uma estrutura robusta e não pode haver falhas. É um teste para os serviços e soluções que oferecemos”, destaca.

Na CCXP, a Oi ainda demonstrou uma solução de vídeo-monitoramento inteligente, criada em parceria com a multinacional chinesa Huawei. O sistema permite, através de um rádio 4G, a análise de dados e de imagens, com recursos de reconhecimento facial automático e leitura de placas. A tecnologia é voltada especialmente para vigilância e segurança de locais públicos e privados.

*A jornalista viajou a convite da Oi para a cobertura do evento.


comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: