RIC PR: compromisso com o regionalismo

Grupo mantém seu propósito de estar próximo dos paranaenses

Da Redação

redacao@amanha.com.br

RIC PR: compromisso com o regionalismo

O case a seguir faz parte do livro “Paraná – Grandes Marcas”, publicado pelo Instituto AMANHÃ.

Um estado plural com características tão singulares como o Paraná tem sua diversidade refletida nos conteúdos do Grupo RIC. O promissor negócio de comunicação teve início a partir da aquisição, pelo empresário Mário Petrelli, de duas rádios e da TV Vanguarda em Cornélio Procópio – como retransmissora da TV Manchete para o Norte do Paraná. Nesse momento, o patriarca da família Petrelli convidou seu filho Leonardo – com formação em comunicação nos Estados Unidos e até então atuando na Rede Globo, no Rio de Janeiro, para ser acionista e assumir a direção executiva dos negócios. “Eu estava prestes a assumir o embrião de um sonho que se tornaria a realidade que o Grupo RIC é hoje – um grupo de comunicação ancorado em uma programação nacional, porém com foco no mercado regional”, afirma Leonardo Petrelli, presidente executivo do Grupo. Essas operações marcaram a criação do Sistema Sul de Comunicação, com o compromisso editorial de estar perto da população paranaense, seja por meio do jornalismo, do entretenimento ou da informação. Em seguida, foi criada a TV Independência de Comunicação, em Curitiba, com o objetivo de integrar a capital com o norte do estado e, posteriormente, iniciaram-se as operações em Toledo, visando a cobrir também a região Oeste do Paraná.

Nesse período, Mário Petrelli identificou mais uma oportunidade de aquisição de uma emissora de TV, dessa vez em Chapecó (SC), e se associou ao empresário Roberto Amaral para começar a operar sob a bandeira SBT. Mais tarde, Mário convidou seu filho Marcello para trabalhar no grupo. Ele então fez sua carreira em diversos setores da empresa até se tornar presidente executivo do Grupo RIC Santa Catarina. Paralelamente, no Paraná, Leonardo formou a Rede Independência de Comunicação (RIC) em 1987. 

Com o fim da operação da Rede Manchete, em 1999, as emissoras no Paraná se tornaram filiadas à Rede Record, enquanto em Santa Catarina o sinal continuava sob a bandeira do SBT. Até que em 2007, a partir de um alinhamento do negócio, as emissoras de ambos os estados unificaram o sinal como retransmissoras da Rede Record. “Sempre entendemos que a Independência mostrava o projeto de uma rede regional, voltado para informação mais democrática no Paraná e em Santa Catarina”, explica Leonardo Petrelli. 

A partir da parceria com a Rede Record, o Grupo RIC expandiu sua cobertura territorial e consolidou-se como um grupo de mídia moderno e estruturado, investindo em comunicação multiplataforma. Atualmente, o bloco é a maior rede filiada da emissora no país e produtora de mais de 700 horas de programação regional.

O Grupo RIC PR engloba todos os veículos e plataformas de comunicação do conglomerado presentes no estado: Jovem Pan, Dance Paradise, Portal RIC Mais, Revista Top View, RICTV | Record TV e Instituto RIC de Atitude Social. A operação de Santa Catarina é composta por plataformas de rádio, televisão, jornal, internet e revista. As suas operações são integradas pela mesma marca e possuem em comum o foco regional. Ou seja, cada uma tem veículos e produtos distintos, mas com conteúdo voltado para o seu estado e público, seja paranaense ou catarinense. A estratégia de dividir as operações na área de conteúdo converge com a proposta de preservar a identificação com as suas audiências, por meio de formas diferentes de comunicação, atentas às diferenças dos seus públicos. A integração das operações acontece de forma administrativa e operacional. Recentemente, o Grupo criou o Centro de Serviço Compartilhado, com estrutura única de controle e gestão para as áreas financeira, contábil e de recursos humanos. 

Com a rede do Paraná e de Santa Catarina, o Grupo RIC consolidou-se como o maior conglomerado de comunicação regional do Brasil. Somando as operações nos dois estados, conta com mil funcionários. A trajetória do Grupo RIC, ancorada sob a tradição e expertise em comunicação, concede segurança para encarar o futuro em um setor que passa por constantes mudanças e revoluções tecnológicas. Assim, os planos incluem a digitalização do sinal de televisão, a modernização tecnológica das suas rádios e uma presença cada vez mais forte no ambiente digital. 

As mudanças na recepção da informação pela audiência são vistas pelo Grupo como uma oportunidade de entregar o seu conteúdo em diferentes experiências do usuário, aumentando a conexão com o público. “O grande desafio é criar plataformas tecnológicas integradas para a melhor e maior distribuição do nosso conteúdo. O mundo digital permite que dentro do nosso repositório possamos ter todos os segmentos da sociedade representados, com visibilidade e espaços próprios, e que também possamos ampliar nossa oferta aos parceiros da indústria e do empreendedorismo”, defende Leonardo Petrelli. Para o gestor, o maior desafio das empresas do setor é seguir atentas às mudanças de comportamento na nova sociedade, e continuar entregando conteúdo em novas plataformas de tecnologia. A meta maior para as próximas décadas é investir em uma comunicação cada vez mais próxima das cidades, dos bairros, das comunidades e, por fim, do cidadão paranaense.

Pluralidade e foco regional
Ao completar 30 anos e olhar para trás, o Grupo RIC enxerga na preocupação regional com o público o maior valor de sua história. Tal foco orienta a construção dos próximos passos da empresa. É pelo conteúdo regional que o Grupo aposta no potencial transformador da comunicação. A empresa prioriza pautas locais, ouvindo as demandas de seu público, com equipes presentes no dia a dia das comunidades, para gerar impactos positivos na vida das pessoas, em meio às mudanças sociais, políticas e econômicas. O objetivo da atuação capilarizada é abrir espaço para as comunidades serem vistas, valorizadas e divulgadas em toda a sua diversidade de culturas, hábitos e valores.

No Grupo RIC, a proximidade da audiência vai além do discurso institucional. Em todos os veículos da emissora, a grade de programação é aberta para programas locais – campeões de audiência, se comparados com programas nacionais –, totalizando mais de 700 horas mensais de conteúdo produzido pelas equipes regionais de jornalismo e entretenimento. Com isso, o grupo leva o título de maior produtor televisivo de programas regionais do Brasil. 

O olhar detalhado de todo o estado, que o Grupo RIC busca em seus programas de jornalismo e entretenimento, orienta estudos e projetos que desenvolve diretamente com os consumidores paranaenses. Um deles é o Prêmio IMPAR, tradicional pesquisa de share of mind realizada em parceria com o IBOPE Inteligência¸ que premia as marcas mais lembradas pelos consumidores. A partir desse estudo de mercado, o Grupo RIC oferece aos empreendedores paranaenses um panorama aprofundado do mercado local. Com 15 edições já realizadas do Prêmio IMPAR, o Grupo RIC contribui para o desenvolvimento econômico do Paraná, valorizando marcas e oferecendo aos investidores um retrato do consumo paranaense em todos os setores que movem a economia local. 

Atitude social
O Grupo RIC construiu sua história ao lado dos cidadãos paranaenses. Para retribuir o apoio e marcar sua presença nas comunidades, o conglomerado desenvolve ações sociais específicas através do Instituto RIC de Atitude Social. A entidade foi fundada em 2011, com foco em ações de conscientização e prevenção de saúde. Hoje, o Instituto, ainda ancorado sob a promoção da qualidade de vida, investe e apoia eventos que geram impacto social e ambiental nas comunidades onde está inserido. Dentre os projetos, estão campanhas antitabagismo, de prevenção ao câncer de mama e de próstata, pela doação de sangue, de doações a lar de idosos e hospitais públicos, de doação de livros a instituições públicas, além de campanha do agasalho e ações de conscientização sobre o uso da água. Com essas atitudes, mais uma vez, o Grupo RIC reafirma seu compromisso com a comunidade paranaense.


leia também

Bematech: à frente de seu tempo - Empresa impulsiona a transformação digital corporativa

Coamo: o cooperativismo ganha impulso - Gestão possibilitou o crescimento exponencial da cooperativa

Comércio paranaense bem representado - A Fecomércio PR representa mais de 500 mil empresas

Crédito e benefícios ao trabalhador - Cooper Card expandiu atuação para mais de mil municípios

Dental Uni: sorrindo para o mundo - Meta da empresa paranaense é atender 1 milhão de pessoas

Educação Internacional na Europa, China, EUA e Curitiba - ESIC está entre as 20 melhores escolas de negócios do mundo

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: