Plaenge: arrojo com a identidade local

Grupo nasceu em Londrina, no interior do Paraná

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Grupo Plaenge nasceu em Londrina, no interior do Paraná

O case a seguir faz parte do livro “Paraná – Grandes Marcas”, publicado pelo Instituto AMANHÃ.

Uma empresa inovadora na oferta de produtos para o mercado imobiliário, arrojada na prospecção de novos negócios, mas conservadora na gestão financeira. A combinação desses elementos explica o sucesso da construtora Plaenge, que nasceu em Londrina (foto), no interior do Paraná. O Grupo atua no segmento residencial com as marcas Plaenge – para o púbico premium – e Vanguard Home – focada no público jovem. No segmento industrial, opera através da marca Plaenge Industrial.

Empreendimentos de alto padrão construtivo, que aliam design e tecnologia, são a marca registrada da construtora, que se consolida nos mercados onde opera por oferecer produtos para quem busca morar com conforto e qualidade de vida. Além de Londrina, a empresa atua no segmento residencial em Maringá e Curitiba (PR), Campo Grande (MS), Cuiabá (MT) e Joinville (SC), cidades onde já entregou 367 empreendimentos. No final de 2017, a Plaenge anunciou a expansão das operações para Campinas (SP), que receberá os primeiros investimentos da construtora na região Sudeste. A empresa também foi pioneira na internacionalização dos negócios no segmento imobiliário com a expansão para o Chile.

Ao completar 48 anos, a construtora fundada pelo engenheiro Ézaro Fabian tem grande parte de suas atividades executivas conduzidas por um time de diretores que compõem a segunda geração do Grupo Plaenge. Os engenheiros Alexandre e Fernando Fabian, filhos do fundador, ao lado de Edison Holzmann, Roberto Melquíades e Ednelson Ivantes, imprimiram à empresa uma gestão moderna sem abrir mão da segurança garantida por uma administração financeira conservadora.

Como acontece nas companhias que conseguem realizar a sucessão familiar com êxito, os irmãos começaram a trabalhar na empresa ainda jovens e, na trajetória como gestores da construtora, mantiveram o DNA inicial implementado pelo pai: ética na relação com colaboradores, clientes, fornecedores e compromisso com as comunidades onde atua.

A empresa foi a primeira do segmento a adotar o Código de Ética para orientar suas relações com todos os públicos. O conjunto de regras faz parte da cultura da empresa e é um instrumento importante para a realização de projetos de qualidade e manutenção de relações duradouras com o mercado e com a comunidade.

Em 2017, a construtora acumulou uma receita de R$ 916 milhões. No mesmo ano, realizou 19 lançamentos, sendo 15 no Brasil e quatro no Chile. Subiu 79 posições no ranking Valor 1000 do jornal Valor Econômico e, pelo quarto ano consecutivo, foi classificada pela publicação como a maior e melhor empresa do Sul do país na categoria “Empreendimentos Imobiliários”. A companhia também aparece entre as 100 maiores empresas da região Sul e como a maior do setor no anuário 500 Maiores do Sul, produzido pela Revista AMANHÃ em parceria com a PwC Brasil.

Expandindo o futuro
Em Campinas, maior município do interior de São Paulo, a Plaenge adquiriu uma área no bairro Cambuí, o mais nobre da cidade. Com uma estrutura completa, a região oferece uma cadeia de conveniências e facilidades, como supermercados, bancos, lojas, restaurantes, bares, hotéis, clubes e teatros. Além disso, é central e está em região de fácil acesso. O local segue o padrão dos bairros escolhidos pela Plaenge para empreender nas cidades onde atua.

A presença de indústrias nacionais e multinacionais na cidade, a proximidade com São Paulo, o recebimento de grandes investimentos nos últimos anos, a infraestrutura avançada, com a presença de um aeroporto internacional, e o perfil universitário forte devido à Unicamp, foram outros fatores que contribuíram para a escolha de Campinas. “Nossa proposta para Campinas será levar ao mercado imobiliário uma marca confiável e com produtos de qualidade, como fazemos nas regiões em que já atuamos”, pontua o diretor Fernando Fabian.

Os planos de expansão para o Sudeste fazem parte do projeto de ampliação da Plaenge no Brasil, como fruto de estudo do mercado e de oportunidades criadas pela visão empreendedora dos diretores. O mesmo conceito permeou a decisão de expandir para o Centro-Oeste na década de 1980 e, mais recentemente, internacionalizar a empresa com a chegada ao Chile.

Nessa ação acertada de expansão dos negócios em uma época de grande aquecimento do mercado imobiliário no Brasil, a empresa chegou ao país andino em 2009 e, desde então, já entregou 16 empreendimentos. Em 2017, foram investidos R$ 45 milhões na aquisição de um terreno na capital Santiago, onde serão construídos dez edifícios.

A experiência chilena despertou na empresa a capacidade de aliar conhecimentos e culturas para o desenvolvimento de novos produtos. Os empreendimentos do Chile são projetados e desenvolvidos a partir da experiência de engenheiros brasileiros e chilenos, tanto na parte de técnicas construtivas quanto na concepção dos projetos.

Partindo dessa perspectiva, a Plaenge apresentou ao mercado chileno o conceito de resort em condomínios residenciais com área de lazer completa, entregues equipados e decorados, com muitos espaços para convivência, prática de esportes e relaxamento. A engenharia chilena está presente em aspectos técnicos dos projetos. Em virtude das baixas temperaturas, por exemplo, as unidades habitacionais são dotadas de tecnologias para conforto térmico e acústico. Outra inovação que chama atenção é a estrutura anti-terremoto.

Sustentabilidade para produzir
Construir plantas industriais sustentáveis, em conformidade com os critérios do selo verde LEED, é a expertise de destaque do Grupo Plaenge no segmento industrial. A empresa construiu 60% das obras da Coca-Cola no Brasil e, diante das exigências da fabricante de bebidas, desenvolveu know-how para obter a certificação que atesta fábricas construídas a partir de soluções sustentáveis, como eficiência energética e reúso de águas pluviais, entre outras iniciativas ambientalmente corretas.

Atualmente, a Plaenge Industrial é responsável pela construção da nova fábrica da Coca-Cola para o grupo Andina, em Duque de Caxias, que é hoje a maior obra industrial em execução no estado do Rio de Janeiro. A planta tem 55 mil m² de área construída em terreno de mais de 1,5 milhão de m².

A indústria vai produzir 250 milhões de litros de bebida por ano, com capacidade para chegar a 950 milhões de litros. Com todos os diferenciais de sustentabilidade adotados no projeto e no processo construtivo, a Coca-Cola vai pedir a certificação LEED no nível Gold.

Referência no mercado de empreendimentos industriais sustentáveis, a Plaenge Industrial já recebeu seis certificações LEED, quatro delas em empreendimentos da Coca-Cola, além de uma fábrica da Matte Leão e a planta da Geo Energética em Tamboara, no Paraná – a primeira empresa geradora de energia verde do país a conquistar a certificação.

“A certificação é uma necessidade cada vez maior do mercado, visto que as grandes companhias mundiais adotam como padrão o uso de recursos sustentáveis e obras certificadas, e recomendam o mesmo para toda a cadeia” afirma Ednelson Ivantes, diretor da Plaenge Industrial. Essa parceria entre Plaenge Industrial e Coca-Cola começou em 1971, quando a empresa construiu a fábrica de Cambé (PR) da fabricante de refrigerantes. Em empreendimentos já concluídos, os projetos da Plaenge Industrial garantem uma economia média de 60% de água e energia elétrica. A fábrica da Coca-Cola Femsa em Maringá, por exemplo, reduziu o consumo de 5,4 milhões de kw/h, o que seria suficiente para abastecer 2,7 mil casas.


leia também

25 anos: do tubo de alumínio aos componentes - O aumento do portfólio da Arotubi ocorreu naturalmente

Alcast: um grupo, duas grandes marcas - A produção da Panelux ganhou forma no ano 2000

BBM Logística: na estrada do futuro - Empresa tem 4 mil veículos em operação em todo o país

Bematech: à frente de seu tempo - Empresa impulsiona a transformação digital corporativa

C.Vale: apoio para quem produz no campo - Marca é uma das maiores cooperativas singulares do Brasil

Cargolift: entrega, dedicação e inovação - A empresa possui filiais entre Pernambuco e Rio Grande do Sul

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: