Guedes confirma criação de Secretaria de Privatizações

Órgão deve acelerar o programa de desestatizações

Por Agência Brasil

redacao@amanha.com.br

Paulo Guedes confirma criação de Secretaria de Privatizações

O economista Paulo Guedes (foto), confirmado para comandar o Ministério da Economia (que deve reunir Fazenda, Planejamento e Indústria, Comércio Exterior e Serviços), confirmou que será criada uma Secretaria de Privatizações. A nova área deve começar a atuação em 2019. Guedes não forneceu detalhes sobre a Secretaria de Privatizações, vinculada diretamente ao Ministério da Economia. A proposta é que o órgão acelere o programa de desestatizações.

Durante a campanha presidencial, o futuro ministro defendeu a necessidade de privatizar estatais e órgãos federais específicos. Foram citados os Correios e subsidiárias da Petrobras. O presidente eleito, Jair Bolsonaro, tem afirmado que o processo de privatizações será sustentado em um plano específico e bem definido. Não citou a forma como ocorrerá. Já descartou, por exemplo, privatizar a Petrobras como um todo, informando que pensa apenas “em parte” da estatal.


leia também

65 para homens, 62 para mulheres, com três regras de transição - Confira os detalhes da proposta de reforma da Previdência que Bolsonaro foi pessoalmente entregar ao Congresso

Agenda de promoção do crescimento do novo governo não está clara - Para especialistas, ainda faltam detalhes quanto à definição de como será a condução da economia com Bolsonaro

Bolsa bate recorde no primeiro dia do governo Bolsonaro - A cotação do dólar fechou em queda de 1,6%

Bolsonaro pede apoio para reconstruir o país - Presidente disse que as reformas serão essenciais para o Brasil

Bolsonaro vai criar superministério da Economia - Pasta reunirá Fazenda, Planejamento, Indústria e Comércio

Continuar no sistema de repartição é um crime, opina Paulo Guedes - Futuro ministro da Economia quer aprovar o atual texto da reforma da Previdência ainda neste ano

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: