Eurogrupo rejeita proposta para prorrogar o programa de resgate da Grécia

País pode deixar zona do euro

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Eurogrupo rejeita proposta para prorrogar o programa de resgate da Grécia

Os ministros das Finanças da zona do euro reuniram-se neste sábado (27), em Bruxelas, em uma reunião dedicada à Grécia, mas o encontro foi marcado pelo anúncio, em Atenas, da convocação de um referendo para 5 de julho sobre as propostas dos credores. O grupo disse não à proposta da Grécia de prorrogar o programa de resgate.

Jeroen Dijsselbloem, presidente do Eurogrupo, afirmou que o programa de resgate para a Grécia vai expirar na próxima terça-feira (30). O país pediu uma extensão do prazo para que tivessem tempo hábil de fazer um referendo. Sem um programa de resgate, é incerto se a Grécia será capaz de continuar a receber suporte emergencial dos seus bancos.

Na sexta-feira (26), o primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, anunciou que iria propor no Parlamento a realização de um referendo, para que o povo grego decida se aceita ou não o acordo proposto pelos credores: Comissão Europeia, Fundo Monetário Internacional (FMI) e Banco Central Europeu (BCE). Além da continuidade do clima de incerteza vivido na Grécia, o anúncio feito por Tsipras também levou, nas primeiras horas deste sábado, alguns cidadãos a formarem filas em frente a caixas eletrônicos, por receio de uma eventual imposição de medidas de controle de capitais a partir de segunda-feira (29).

O encontro em Bruxelas terá uma série de intensas negociações nos diversos níveis – autoridades gregas com instituições, Eurogrupos, reuniões de líderes da zona euro – que não permitiram ainda selar um compromisso entre Atenas e seus credores, apesar do atual programa de assistência expirar na próxima terça (30). Na data, a Grécia terá de pagar 1,6 bilhão de euros ao FMI.


leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: