Avós não economizam para os netos

Os 60+ são bem mais importantes para o varejo do que os empresários imaginam

Por Martin Henkel

Movimento no comércio no Dia das Crianças

Enquanto o Dia das Crianças não perde sua posição e importância no varejo para o Dia dos Avós, o que já está previsto que aconteça em alguns anos, seguimos acompanhando de perto o que os 60+ têm representado para o consumo. Depois de cinco anos vivendo e entendendo diariamente o comportamento dos novos 60+, o olhar não deixa passar mais nada. Nas pesquisas, a análise começa de trás para frente no gráfico de faixa etária. Afinal, além de já responderem por 20% do consumo familiar, os 60+ sempre trazem consigo agradáveis surpresas.

Durante este ano acompanhamos a expectativa de compra para o Dia das Mães e Dia dos Namorados, onde os tickets de compra dos sêniores foram 26% e 65% superiores, respectivamente, que o ticket médio geral. Os dados são da Vitamina Pesquisas e CDL Porto Alegre. Os novos estudos mostram que os 60+ são bem mais importantes para o varejo do que os empresários imaginam. Eis os dados divulgados, por exemplo, no último Dia das Crianças. Enquanto que o ticket geral foi de R$ 241,50, o valor que os 60+ deixaram nas lojas foi de R$ 284,50, 18% maior que o ticket médio, conforme identificado pela Vitamina Pesquisas e o CDL Porto Alegre. Já na pesquisa nacional realizada pelo SPC Brasil com a CNDL, o ticket médio geral foi de R$ 186,92 e o dos clientes seniores (55+) foi de R$ 208,60, ou seja, 12% maior que o ticket médio.

Repito o que escrevi neste espaço meses atrás: quando um cliente 60+ entrar na sua loja, dê a atenção na medida certa. O varejista deve aplicar os conceitos do Aging in Market no planejamento de vendas, estrutura da loja e a equipe de atendimento deve reforçar os pontos para oferecer uma perfeita Customer eXperience 60+. A recompensa virá na fidelidade, recomendações aos amigos e no valor da compra. 


leia também

A China é economia de mercado, quer queiramos ou não - Não podemos imaginar que ganharemos algo confrontando a maior economia do mundo com argumentos frágeis

A China rural não existe mais - A mudança do modelo de crescimento econômico continuará elevando as demandas do país mais populoso do mundo

A luz no final do túnel é um trem chinês - O país de proporções gigantescas mantém a estratégia de crescer

A nova ambição do encantador de clientes - Galló anuncia missão de ser “o maior varejo de moda das Américas”

Acredite: até o lucro da Renner caiu - Clima e recessão fizeram resultado ter queda de 10,5%

Aos 60 anos, Lojas Lebes chega à Santa Catarina - Rede de varejo aposta em estratégia cautelosa para crescer

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: