Brasil gera 137,3 mil postos de trabalho em setembro

No Sul foram criados 18.063 novos empregos formais, de acordo com dados divulgados pelo Caged

Da Redação

redacao@amanha.com.br

No Sul foram criados 18.063 novos empregos formais, de acordo com dados divulgados pelo Caged

O emprego continua a crescer no Brasil. O mês de setembro fechou com saldo positivo de 137.336 novas vagas no mercado formal, um acréscimo de 0,3% em relação ao mês anterior. Esse desempenho foi resultado de 1.234.591 admissões e de 1.097.255 desligamentos. Com isso, o estoque de empregos chegou a 38.507.474 vínculos. O saldo de janeiro a setembro teve um acréscimo de 719.089 vagas, um crescimento de 1,9%. Nos últimos 12 meses, o aumento foi de 459.217 postos, uma variação de 1,2%. As informações são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho nesta segunda-feira (22).

Todas as cinco regiões do Brasil registraram crescimento no emprego formal em setembro. Os melhores resultados foram registrados no Nordeste, onde foram abertas 62.177 vagas, um acréscimo de 1% em relação ao estoque de agosto, e no Sudeste, que abriu 38.933. No Sul foram gerados 18.063 novos empregos formais, um crescimento de 0,2%, e, no Norte, 10.262 vagas, um aumento de 0,5%. No Centro-oeste, o saldo do mês ficou positivo em 7.901 postos, um aumento de 0,2% em relação ao estoque do mês anterior.  Houve abertura de vagas em 26 das 27 unidades federativas. 

Sete dos oito setores econômicos registraram crescimento em setembro. O melhor desempenho foi no setor de Serviços, que abriu 60.961 novos postos. Os principais responsáveis por esses resultados foram os subsetores do Comércio e administração de imóveis, Valores mobiliários e serviço técnico (25.872 postos), Serviços de alojamento, alimentação, reparação, manutenção e redação (13.168 postos); Serviços médicos, odontológicos e veterinários (6.997 postos); Transportes e comunicações (6.561 postos) e Ensino (6.537 postos). O segundo melhor desempenho foi da Indústria da transformação, que fechou setembro com saldo positivo de 37.449 vagas, abertas principalmente no subsetor da Indústria de produtos alimentícios, bebidas e álcool etílico (29.652 postos). O terceiro melhor saldo foi no Comércio, que teve criação de 26.685 postos, puxado tanto pelo Comércio varejista quanto pelo atacadista. 


leia também

Dilma diz que sofreu segundo golpe de Estado na vida - Ex-presidente afirmou que recorrerá contra o que chamou de “fraude”

A China fez o que o mercado queria - Corte de juros era algo esperado, mas ainda não é suficiente para ajudar na recuperação econômica, afirmam especialistas

A estabilidade do funcionalismo público é mesmo necessária? - O tema é particularmente importante no contexto de ajuste fiscal, avalia Zeina Latif

A punição virá das gôndolas? - A tentativa de boicote às marcas do Grupo J&F

A responsabilidade do Congresso - O cuidado com os recursos públicos e o respeito à restrição orçamentária deveriam ser valores da casa, opina Zeina Latif

A superfície e as profundezas da economia - Retomada poderá ser difícil dada a situação financeira empresarial

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: