BRDE terá 80 mi de euros para projetos sustentáveis no Sul

Recursos virão do Banco Europeu de Investimentos

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Sede do Banco Europeu de Investimentos, o BEI

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) assinou contrato com o Banco Europeu de Investimentos (BEI) para captação de até 80 milhões de euros (cerca de R$ 370 milhões, na cotação desta segunda, 1 de outubro) para financiar projetos com foco em energia renovável, eficiência energética e mobilidade urbana no Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. O BEI (foto) é o instrumento financeiro da União Europeia (UE) e seus acionistas são os países membros do bloco. É a segunda parceria internacional do BRDE firmada em 2018. Em março deste ano, o BRDE contratou 50 milhões de euros com a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) para crédito a projetos que se enquadram no programa BRDE PCS – Produção e Consumo Sustentáveis. 

“O BRDE avança em seu objetivo estratégico de diversificação de fundings, ampliando as alternativas ao Sistema BNDES com mais este aporte de 80 milhões de euros e reafirma o seu compromisso com desenvolvimento econômico e socioambiental sustentável”, afirma Orlando Pessuti, diretor-presidente do BRDE. Ele assinou o contrato em Curitiba, após receber o documento da diretoria do BEI na forma digital. Os entendimentos começaram em 2017, quando técnicos do Banco Europeu visitaram o BRDE. 

A aproximação entre as duas instituições se deu especialmente pelo reconhecimento da Política de Responsabilidade Socioambiental do banco regional na contratação de operações financeiras através de programas como o BRDE PCS. Na última quarta-feira (26), o BRDE PCS foi apresentado no evento “SDGs in Brazil – The Role of the Private Sector” (ODS no Brasil – O Papel do Setor Privado), em Nova York, selecionado como caso exemplar de sustentabilidade no setor financeiro brasileiro pela Rede Brasil do Pacto Global da ONU.


comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: