Lidio Carraro lança primeiro vinho de ânfora do Brasil

Lote chega com 1,2 mil garrafas de um corte entre as variedades Merlot, Pinot Noir e Nebbiolo

Por Marcos Graciani

graciani@amanha.com.br

Lidio Carraro lança primeiro vinho de ânfora do Brasil

O projeto é inédito no Brasil e chega com a proposta de oferecer um vinho único e surpreendente, fermentado em recipientes de terracota – cerâmica – produzidos com a argila do solo da propriedade da Lidio Carraro em Encruzilhada do Sul (RS). O vinho da Safra 2018 é um corte das variedades Merlot, Pinot Noir e Nebbiolo, e expressa a filosofia purista da vinícola instalada no Vale dos Vinhedos. Colecionadores e apreciadores de vinhos inusitados poderão adquirir as 1,2 mil garrafas em avant-première durante a Wine South America.

Idealizado pelos irmãos Giovanni Carraro (foto), enólogo responsável e diretor técnico, e Juliano Carraro, enólogo e diretor comercial, o projeto avança na busca de vinhos com expressão autêntica, desta vez com uma porção adicional de terroir, literalmente. “A ideia nasceu do desejo de proporcionar a mais íntima relação entre as uvas e o solo do nosso terroir. Por isso, extraímos a argila dos nossos vinhedos”, esclarece Juliano Carraro. Cozidas a 1.200°C, a argila foi transformada em cerâmica não vitrificada. O processo de fabricação das ânforas foi conduzido por uma oleira gaúcha.

Foram escolhidas as variedades Merlot, Pinot Noir e Nebbiolo, pois são uvas com identidade, corpo e complexidade e, ao mesmo tempo, permitem destacar com nitidez a mineralidade que o contato com as ânforas pode proporcionar. “Inspirado no conceito purista de resgate à essência, essas uvas buscam refletir o contato íntimo do solo com a identidade dos vinhos para a expressão do terroir em sua máxima pureza. Nossas ânforas mantém a porosidade do material natural”, comenta o enólogo Giovanni Carraro.

Cada variedade fermentou separadamente nas ânforas (são duas ânforas, cada uma com capacidade 500 litros) por um período de 12 a 25 dias, permanecendo por mais 20 dias para finalização da fermentação malolática. No processo foram utilizadas leveduras naturais ou “indígenas”. Os vinhos permaneceram, em média, 90 dias em ânforas, sendo após acondicionados em pequenos tanques de aço inox para proporcionar o resfriamento, ajudando na limpidez para o processo natural de decantação. Após esse período, os vinhos foram mesclados em justas proporções, buscando valorizar características relevantes da cada casta. “É possível perceber a evidência da mineralidade agregada pela ânfora”, relata o enólogo responsável. O vinho ainda fará mais um estágio de 60 dias nas ânforas antes de ser engarrafado, devendo permanecer por pelo menos 12 meses na vinícola antes de ser disponibilizado ao comprador.

A Lidio Carraro aproveitará a Wine South America, que acontece de 26 a 29 de setembro em Bento Gonçalves (RS), para realizar a avant-première. Durante a feira, a vinícola estará disponibilizando 600 cotas do vinho, cada uma com direito a duas garrafas por CPF. “Estabelecemos duas garrafas pensando na experiência do apreciador que pode abrir e degustar a primeira, deixando a segunda para mais tarde. Assim, será possível acompanhar a evolução do vinho”, explica o enólogo. A previsão é de que o vinho seja entregue em 2020. O valor de cada cota é R$ 549 com frete grátis para capitais e regiões metropolitanas. Além de ter acesso a este primeiro lote do projeto, o comprador também passa a ser membro do Lidio Carraro Collection Club, um clube criado pela vinícola. Além de receber três vezes por ano uma seleção de dois rótulos em casa, os membros também usufruem de condições diferenciadas como degustações particulares e valores especiais em compras presenciais e on-line. São diversas opções de pacotes que variam de R$ 209 a R$ 539 por seleção. 


comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: