A Indústria 4.0 veio para ficar

As políticas públicas terão de ser multitarefas e ligação maior com as exigências deste mercado de trabalho

Por Bernt Entschev

Uso de robótica na indústria

Estamos passando por um momento no Brasil no qual temos a sensação de que estamos estagnados. “O país voltou aos moldes da década de 1980”, ouço frequentemente de meus colegas. Embora algumas estatísticas realmente revelem uma brusca freada na economia, posso afirmar que é apenas uma sensação. No íntimo, a Indústria 4.0 chegará forte para transformar o que conhecemos hoje em matéria de atividades industriais. 

Indústria 4.0 é um conceito que engloba as principais inovações tecnológicas dos campos de automação, controle e tecnologia da informação. Terá uma relação estreita com a internet das coisas, onde as máquinas poderão resolver grande parte das demandas e se comunicarão entre si, otimizando o tempo das empresas e das pessoas. 

Os profissionais que trabalharão nesta indústria também terão de se tornar 4.0. A própria indústria formará parte deles. Outra parte da demanda será atendida pelas universidades. E o governo terá de se responsabilizar por uma boa fatia e incentivar a atualização permanente. Por essa razão, as novas políticas públicas terão de ser multitarefas, além de ter ligação maior com as exigências deste moderno e abrangente mercado de trabalho. 

A quem desejar obter uma vaga nesta novíssima onda que se forma, que fique atento ao perfil procurado. A Indústria 4.0 demanda pessoas multidisciplinares, conectadas com o mundo, informadas e com amplo domínio do inglês. Mas não só isso: o pacote básico requer ainda dinâmica e facilidade de interação com os colegas e, claro, com as máquinas.


leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: