Wine South America pretende ser uma feira 4.0

Eis a filosofia pregada por Alberto Piz, diretor da Milanez & Milaneze, empresa promotora do evento

Por Marcos Graciani

graciani@amanha.com.br

Alberto Piz, diretor da Milanez & Milaneze, empresa promotora da Wine South America

Poucas pessoas sabem, mas o termo Indústria 4.0 [conceito que engloba as principais inovações tecnológicas dos campos de automação, controle e tecnologia da informação, aplicadas aos processos de manufatura] surgiu dentro de uma feira, mais precisamente em Hannover, na Alemanha, em 2011. Isso somente foi possível pelo fato de um grupo de empresários que visitava as instalações discutiu o tema e, mais tarde, fez a proposição para que o governo alemão ajudasse a implementar a tecnologia com maior rapidez. É justamente essa filosofia que procura refletir sobre o setor e apontar caminhos para o futuro que Alberto Piz (foto), diretor da Milanez & Milaneze, empresa promotora da Wine South America 2018 – Feira Internacional do Vinho, quer difundir desde sua primeira edição. “Com certeza, a Wine South America será o que pode ser chamada de Feira 4.0, local onde toda a cadeia do setor poderá refletir sobre o seu futuro. Não sem razão, ela também foi pensada como uma forma de somar forças no setor, por isso coincidirá com a Avaliação Nacional de Vinhos”, sentenciou Piz, em entrevista ao Blog Cepas & Cifras. “Esta é, na verdade, a feira edição zero. E estou muito grato pelo setor tê-la abraçado, pois organizá-la em apenas seis meses foi um feito. Uma prova disso é que 85% dos produtores brasileiros estarão presentes no evento. O final de setembro, período em que ocorrerá o evento, também é bom, pois fará com que muitas empresas comprem produtos para as festas de final de ano”, avaliou. Bento Gonçalves, capital brasileira do vinho, sediará a iniciativa de 26 a 29 de setembro em seu Parque de Eventos. 

Idealizada para promover e ampliar a geração de negócios dos vinhos brasileiros perante o mercado global, a feira apresentará a excelência da produção nacional e a diversidade das suas regiões vinícolas através de exposição de rótulos da Serra Gaúcha – a principal região produtora brasileira –, e também de outras áreas do Rio Grande do Sul, como a Campanha e os Campos de Cima da Serra, além de Santa Catarina e de São Paulo. Diversas ações estão sendo realizadas pela feira para promover o Brasil como nação produtora. Cerca de 120 compradores e importadores desembarcarão em Bento Gonçalves através do Projeto Comprador. Além desse, 20 jornalistas visitarão a feira por meio do Projeto Imagem – ambos realizados em parceria com o Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin). O encontro contará, também, com apresentação de rótulos internacionais, provenientes da Argentina, Chile, Uruguai, Austrália, Itália, Eslovênia, Áustria e Suíça e de produtores de café, cachaças e azeites que enriquecerá a experiência e os negócios do público participante. “A Wine South America é uma feira para mostrar a bebida que é produzida na América do Sul. Mas, aos poucos, ela se tornará cada vez mais internacional. Nesta primeira edição, por exemplo, teremos oito países representados, além do Brasil. Mas para o ano que vem virão Portugal e Espanha”, adianta Piz. 

Além da exposição de produtos, a Wine South América terá uma robusta grade de conteúdos voltada à valorização da produção de vinhos e da formação profissional do setor, com degustações, premiações, treinamentos e palestras conduzidas por profissionais que são referência no mercado nacional e internacional. O grande destaque da programação fica por conta da participação do Master of Wine Alistair Cooper. O inglês conduzirá degustações exclusivas de espumantes brasileiros e ministrará a palestra degustação de Vinhos Sul-Americanos Elaborados a partir da Vitivinicultura Extrema. Alistair Cooper – MW é um dos poucos a ostentar o cobiçado título de “master of wine”, concedido pela tradicional escola britânica Wine & Spirit Education Trust (WSET). Desde a criação do curso, na década de 1950, pouco mais de 300 pessoas conseguiram concluí-lo. “Será uma feira não apenas voltada para os negócios, mas também preocupada com a disseminação do conhecimento”, destaca Piz. 

Quem anseia por conferir todos os detalhes do universo vinícola que será apresentado na primeira edição da Wine South America já pode realizar sua inscrição antecipada e garantir presença no encontro. Profissionais do setor e consumidores podem efetuar o credenciamento antecipado (valores especiais e modalidades sob consulta) no site oficial. O funcionamento da feira será das 12h às 21h. A comercialização dos ingressos pode ser feita aqui


leia também

Aurora: o sabor de um eterno amanhecer - Conheça a vinícola, case do livro "100 Marcas do Rio Grande"

Carrefour promove feira de vinhos no Sul - Evento, com apoio do Ibravin, será realizado em 10 lojas da rede localizados no Paraná e no Rio Grande do Sul

Catarinense Michele Crispim é a nova MasterChef Brasil - Reality Show prova que, assim como a gastronomia atualmente, o vinho também ganhará muito espaço

Luiz Argenta, vinhos que atraem (não só) pelo design - Vinícola de Flores da Cunha tem se destacado por atrair novos consumidores pela estética das garrafas

Setor vitivinícola apresenta recuo de 18% nas vendas em 2016 - Vinho fino sentiu menos o impacto da crise e teve ligeira retração de 2,8%

Venda de vinhos brasileiros tem recuo de 20% até março - Números revelam retração em todos os produtos vinícolas no período

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: