INSS? Conheça opções bem melhores para ter uma aposentadoria dos sonhos

Presidente da Abefin lista alternativas

Por Infomoney

INSS? Conheça opções bem melhores para ter uma aposentadoria dos sonhos

Em meio às incertezas e debates referentes ao INSS, investir em ativos de retorno de médio ou longo prazo vem se tornando uma alternativa para o contribuinte brasileiro que quer ter uma aposentadoria mais confortável. Os títulos públicos, do programa Tesouro Direto, são boas opções por serem investimentos seguros e rentáveis, de acordo com Reinaldo Domingos, presidente da Associação Brasileira de Educação Financeira (Abefin).

Leia aqui o contraponto de Annalisa Zotto. Para ela, o INSS pode ser um excelente investimento


Porém, é preciso que o investidor tenha em mente qual seu perfil de investimento para poder optar entre títulos do Tesouro Direto prefixados ou pós-fixados. A recomendação é que o melhor caminho é ser assessorado por uma boa corretora de valores. Ela avaliará qual das aplicações se encaixa melhor com determinados perfis”, sugere Domingos.  Outra alternativa pode ser a previdência privada. Mas para quem preferir um pouco mais, investir no mercado de capitais é uma saída. “Se for aplicar em ações, prefira empresas bem estruturadas ou bancos, para não correr o risco da empresa quebrar ao longo dos anos, já que a aplicação será de longo prazo”, reitera Domingos.

E qual a real vantagem de aplicar dinheiro além do retirado pelo INSS? Segundo cálculos feitos por Domingos, toda. “Se um jovem utilizar o que proponho na Metodologia DSOP (Diagnosticar, Sonhar, Orçar e Poupar), com uma contribuição mensal de R$ 400 durante um período de 35 anos, em um investimento com juros de 0,6% ao mês, terá poupado R$ 755.690,81. O rendimento mensal, só de juros, é de R$ 4.534,14. Como proponho que se utilize apenas a metade desse valor para ter sustentabilidade para o resto da vida, ele poderá efetivar uma retirada mensal de R$ 2.267,07”, explica.

 

“É possível comprar títulos do Tesouro Direto, de maneira fracionada, a partir de apenas R$ 30. Dessa forma, a pessoa pode investir aos poucos e aumentar o patrimônio”, esclarece o especialista. Além de investimentos em títulos públicos e previdência privada, outros hábitos financeiros podem ser vantajosos na hora de realizar um bom plano de aposentadoria. Confira, a seguir, quais são eles.

Padrão de vida
Descubra com qual padrão de vida você quer se aposentar. É importante entender os gastos e hobbies que você não abrirá mão na hora que parar de trabalhar. Aposentadoria segura não necessariamente significa ser milionário. Tenha um objetivo e, saiba que para atingi-lo, é preciso encontrar um percentual da renda que possa poupar.

Quanto mais cedo, melhor
Quanto antes começar a poupar, mais agressiva poderá ser a estratégia. Quem está na casa dos 20 anos pode formar uma reserva de emergência entre 6 e 12 meses de salário e, a partir daí, investir todo o resto do dinheiro. Isso acontece, principalmente, pois os mais jovens têm mais tempo para se recuperar de eventuais perdas.

Revisão constante da estratégia
Como a atratividade de cada tipo de investimento varia com o tempo, o conselho é rever a estratégia adotada a cada quatro ou seis meses. Além de eventuais mudanças na conjuntura econômica, também podem surgir novas oportunidades de investimento.

Tranquilidade
Para ter tranquilidade, é necessário acumular um capital que renda o dobro do que se precisa.  Um exemplo:  a pessoa tem um salário de R$ 4 mil e terá uma aposentadoria pública de R$ 2 mil. Se a aposentadoria complementar lhe pagar apenas R$ 2 mil por mês, um dia o dinheiro acabará. Mas, se os investimentos renderem R$ 4 mil, saca-se metade e o restante continua rendendo. Assim, o valor se capitaliza.


leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: