Conteúdo Patrocinado

Tecnologia da Stara impulsiona produtividade

Agricultura 4.0 possibilita conexão de sistemas digitais às máquinas

Tecnologia da Stara impulsiona produtividade no campo

Carros sem motoristas, casas automatizadas e impressoras que criam desde objetos de decoração a órgãos.  O salto tecnológico que o mundo presenciou nas últimas décadas permitiu que a ficção científica se tornasse realidade. E essas novidades tech não estão restritas aos grandes centros urbanos. Nas lavouras, há muita inovação e tecnologias aplicadas, desde os grãos modificados geneticamente aos sensores capazes de fornecer dados cada vez mais precisos. 

Dentro desse cenário, o Brasil não fica de fora. Com a quarta maior superfície agrícola do mundo, o país é terceiro maior exportador do planeta, segundo pesquisa da Organização Mundial do Comércio (OMC). A notável posição no ranking mundial representa, principalmente, a bem sucedida incorporação de processos da chamada agricultura de precisão. O uso de máquinas inteligentes guiadas por GPS, sensores para identificação do ponto correto para a colheita e a utilização de sistemas de big data para gerar, medir e coletar informações agronômicas são algumas formas de economizar insumos, ganhar produtividade e garantir a sustentabilidade.  

A agricultura de precisão pode ser considerada como princípio fundador da agricultura 4.0. Nessa nova revolução, a tecnologia está ainda mais próxima dos produtores – graças, em boa parte, ao sistema desenvolvido pela Stara, de Não-Me-Toque (RS). “A nova geração de agricultores, que são os filhos de quem está no campo, já nasceu conectada e para eles é muito mais fácil administrar essas tecnologias. Com máquinas interligadas com a nuvem, é possível coletar dados, comandar e bloquear ações através de smartphones”, conta Cristiano Paim Buss, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Stara, campeã em inovação no segmento de Máquinas Agrícolas no ranking Campeãs de Inovação do Sul, publicado por AMANHÃ, com parceira técnica do IXL-Center, de Cambridge, Boston (MA).

As soluções vão desde o preparo do solo até a colheita. Desenvolvido pela Stara, o Desligamento Linha a Linha (foto) detecta onde o plantio foi realizado, evitando que a plantadeira faça a sobreposição de linhas e desperdice sementes. Só com isso, diminui-se o desperdício de sementes em mais de 5%. Para pulverizar, distribuir e semear, a Imperador 3.0 é a única máquina para uso agrícola do mundo que possibilita essas três funções, garantindo a cobertura uniforme, reduzindo o tempo de operação, as perdas por amassamento e o consumo de combustível. De acordo com dados do Projeto Aquarius, voltado à pesquisa em agricultura de precisão, os ganhos produtivos médios por utilizar um único rastro nas operações de pulverização e distribuição são de uma saca por hectare na soja e duas sacas por hectare no milho.

A tecnologia também é pensada para chegar ao pequeno agricultor. A Stara foi a primeira indústria a desenvolver um distribuidor de fertilizantes a taxa variável voltada aos pequenos produtores. O sistema pode ser acoplado ao hidráulico do trator e, assim, pode-se fazer a agricultura de precisão. “Isso significa que aquele insumo irá para o local correto. Sabemos que trabalhamos com recursos que são finitos, como os fertilizantes. Um dia, vai acabar assim como o petróleo. Então, a gestão antecipada e racional está completamente alinhada com a sustentabilidade”, conclui Buss. 


leia também

A Apple aumentará sua fatia do bolo - Novos produtos podem mudar a expansão da empresa em novas áreas

A China rural não existe mais - A mudança do modelo de crescimento econômico continuará elevando as demandas do país mais populoso do mundo

A segurança na ponta dos dedos - Impressão digital fará com que pessoas deixem de carregar documentos

A transformação digital da agricultura - Tecnologia pode melhorar rendimento de produtores

A utilidade de uma “marca Geni” - Ao eliminar o nome Monsanto, a má fama pode sobrar para a Bayer

AGCO projeta dobrar produção no Sul até 2020 - Planta de Santa Rosa recebeu investimento de R$ 60 milhões

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: