De volta ao sul, Casas Bahia se sentirá à vontade?

Consultor de varejo vê chances de sucesso na segunda tentativa

Por Marcos Graciani

graciani@amanha.com.br

De volta ao sul, Casas Bahia se sentirá à vontade?

A saída da família Klein do controle da Via Varejo, empresa dona das marcas Ponto Frio e Casas Bahia, foi vital para o retorno da Bahia ao Rio Grande do Sul depois de ter fechado todas as suas lojas no final de 2009. Sob a gestão do Casino – que opera o grupo Pão de Açúcar, incluindo os supermercados de mesmo nome, a Rede Extra, Rede Assaí, além da Nova Pontocom –, a rede não teria tomado tal decisão, argumenta o consultor Hermes Ghidini. “Quem conheceu os executivos da antiga Casas Bahia, como eu conheci, pode entender aquela heresia mercadológica”, afirma.

A falta de hábito dos consumidores gaúchos de parcelar as compras, venda popular da Casas Bahia, é tida como um dos fracassos da empreitada do empresário Samuel Klein no Estado. Há quem diga que, desta vez, a estratégia será diferente – inclusive na comunicação. Na época, a empresa recebeu sugestões para vestir com bombachas o personagem que compõe o logotipo da rede por causa do comportamento “bairrista” dos gaúchos.

“Agora com o grupo Casino, a gestão tem se revelado completamente diferente e, por isso, o retorno ao mercado gaúcho com a velha bandeira. O fato novo é que eles estão dando a entender que querem trazer o consumidor mais popular para as Casas Bahia tomando as lojas de rua que antes eram do Ponto Frio”, explica Ghidini. Desse modo, a bandeira do Ponto Frio estaria presente apenas em shoppings centers, um movimento que deve passar a ocorrer em todo o país. A Via Varejo confirmou no início desta semana que voltará a operar no Rio Grande do Sul. Uma das justificativas é que há um potencial econômico "expressivo" do mercado local. Um dos novos pontos de venda já está recebendo os últimos retoques em Cachoeirinha, na Região Metropolitana de Porto Alegre.

A Via Varejo tem hoje no Brasil 1.043 lojas, sendo 676 com a bandeira Casas Bahia e outras 367 do Ponto Frio. No sul, são 57 lojas no Paraná, sendo 38 da Casas Bahia, e outras 29 em Santa Catarina, também na mesma proporcionalidade. “Aqui no Rio Grande do Sul tinha apenas 24 lojas do Ponto Frio. Faz todo o sentido ampliar a presença da Casas Bahia aqui”, reitera Ghidini.



leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: