General Mourão defende parlamentarismo

Em Caxias do Sul, afirmou que o Executivo deve exercer autoridade

Da Redação

redacao@amanha.com.br

General Mourão defende parlamentarismo

Depois de apresentar um panorama político, econômico e social brasileiro, em que criticou a mediocridade das lideranças políticas e a falência das elites, o general de Exército da reserva Antônio Hamilton Martins Mourão (foto), palestrante da reunião-almoço da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC) desta segunda-feira (6), elencou propostas que, em sua opinião, podem fazer o Brasil superar seus principais desafios. "Vamos viver tempos difíceis, pois não se conserta o que está errado da noite para o dia. Teremos de trocar o motor com o avião voando", aludiu o ex-comandante Militar do Sul.

Anunciado oficialmente neste fim de semana como candidato a vice-presidente da República na chapa de Jair Bolsonaro, Mourão defendeu a transformação do Estado por meio de propostas como reformas tributária e fiscal; novo pacto federativo; digitalização dos serviços públicos e revisão da gestão do funcionalismo. Além disso, ao falar de reforma política, considerou a possibilidade de se debater o parlamentarismo. O livre mercado incentivo às exportações, educação e resgate da cidadania, da credibilidade do Estado, da virtude da política e defesa da democracia também foram outros pontos destacados por ele. "Vamos brigar em defesa da democracia e da liberdade. Fora da democracia e da liberdade não há vida para nós. O autoritarismo e a ditadura não vão resolver problema nenhum. Não somos defensores das soluções autoritárias, mas defensores de que o Executivo exerça a sua autoridade", afirmou. 


leia também

comentarios




Juca

Parabéns pela cobertura isenta do fato.

Almanakut Brasil

Para ter parlamentarismo é preciso afastar um monte de raposas velhas e corruptas da vida pública!

Comentar

Adicione um comentário: