Positivo nega venda de ativos de educação

Empresa do PR segue com plano para IPO

Da redação

redacao@amanha.com.br

Em 2017, a Positivo Educação teve uma receita de R$ 1,2 bilhão e lucro líquido de R$ 117 milhões.

O Grupo Positivo estaria negociando a venda dos seus ativos no segmento de Educação, como a universidade, os colégios, os sistemas de ensino e a gráfica, segundo informações do jornal Valor Econômico desta sexta-feira (3). A ideia é vender os ativos separadamente, com um valor estimado em R$ 650 milhões. 

Lucas Guimarães, vice-presidente do Grupo Positivo Educação, negou a informação e declarou que o grupo deseja uma abertura de capital (IPO) da unidade de educação, como antecipou o Portal AMANHÃ em 20 de junho (link amanhã). O BTG Pactual foi contratado para avaliar a possível abertura de capital, mas o processo, caso ocorra, deverá ter início em 2019.

A divisão Positivo Participações detém sete escolas privadas de educação básica no Paraná e em Santa Catarina, com cerca de 8 mil estudantes. Sua universidade, com oito campi no estado do Paraná, tem 40 mil alunos. Os sistemas de ensino da Editora Positivo são utilizados por 867 mil estudantes. Em 2017, a divisão teve uma receita de R$ 1,2 bilhão e lucro líquido de R$ 117 milhões.


leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: