Calor derruba faturamento da Cia. Hering

Efeito foi sentido nas regiões Sul e Sudeste

Por Marcos Graciani

graciani@amanha.com.br

Calor derruba faturamento da Cia. Hering

Diferente da Lojas Renner (veja mais detalhes aqui), a Hering obteve queda das vendas e dos lucros. Até junho, a companhia catarinense obteve receita líquida de R$ 706 milhões, valor 3,9% menor do que igual período de 2017. O lucro líquido foi de R$ 91,5 milhões, 27,2% menor do que o acumulado no primeiro semestre do ano passado. De acordo com a Hering, o segundo trimestre foi marcado por eventos extraordinários, que impactaram negativamente o faturamento, como temperaturas mais altas do que a média histórica em abril e maio, principalmente no Sudeste e Sul. As duas regiões representam cerca de 80% do faturamento da rede de lojas. 

“O impacto da greve dos caminhoneiros em maio, que perdurou por 11 dias, interrompeu a distribuição de nossos produtos e matérias-primas, levando à perda de produtividade nas plantas fabris, além de prejudicar as reposições de mercadorias feitas pelos nossos canais de distribuição”, revela o comunicado. No trimestre encerrado em junho foram abertas seis lojas, notadamente operadas por franqueados localizados no Sudeste. Em contrapartida, sete lojas foram encerradas, sendo cinco Hering Stores, uma Hering Kids e uma PUC, todas operadas por franqueados e majoritariamente localizadas na região Nordeste.


leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: