Reforma no aeroporto de Florianópolis ficará pronta em agosto de 2019

Segundo o presidente da Floripa Airport, Tobias Markert, o novo terminal será quatro vezes maior que o atual

Por Agência Brasil

redacao@amanha.com.br

Segundo o presidente da Floripa Airport, Tobias Markert, o novo terminal será quatro vezes maior que o atual

O novo terminal de passageiros do Aeroporto Internacional de Florianópolis deverá ser inaugurado em agosto de 2019. A informação foi dada nesta terça-feira (24) pela Zurich Airport, empresa suíça administradora do aeroporto. A obra começou no dia 15 de janeiro e o investimento é de R$ 550 milhões. Quando o novo terminal for inaugurado, o antigo terminal será desativado. O aeroporto de Florianópolis foi concedido à iniciativa privada no ano passado e a Zurich Airport, que administra também o Aeroporto Internacional de Zurique, na Suíça, vai administrá-lo por 30 anos. O contrato de concessão previa o lançamento do novo terminal até outubro de 2019.

Segundo o presidente executivo da Floripa Airport, Tobias Markert (foto), o novo terminal terá 49 mil metros quadrados, quatro vezes maior que o atual, com 10 fingers (atualmente não há nenhum) e dois andares – um para embarque e outro para desembarque. A pista do aeroporto também será estendida porque um dos objetivos é que o aeroporto comece a receber voos maiores e para maiores distâncias, como voos internacionais para Portugal. 

Atualmente, o aeroporto de Florianópolis tem estrutura para receber 2 milhões de passageiros por ano, mas já opera com o dobro da capacidade. No ano passado, 3,8 milhões de passageiros passaram por ele. Com o novo terminal, a capacidade chegará a 8 milhões de passageiros por ano. A Zurich Airport já investiu R$ 5 milhões em reformas no antigo terminal, que recebeu melhorias nos banheiros e ampliação da área de embarque, que era, segundo executivos da empresa, a maior queixa dos passageiros.

A Zurich Airport também administra o aeroporto de Confins, em Belo Horizonte. A BH Airport, formada pela Zurich Airport e pela CCR, tem 51% de participação em Confins, sendo o restante da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero).


leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: