Brasil perde 661 vagas com carteira assinada em junho

Esta é a primeira queda na criação de empregos este ano

Por Agência Brasil

redacao@amanha.com.br

Brasil perde 661 vagas com carteira assinada em junho, informa Caged

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) mostram que foram fechadas 661 vagas de emprego formal em junho no país. No mês passado, foram registradas 1.167.531 admissões e 1.168.192 desligamentos. No acumulado do ano, houve crescimento de 392.461 empregos, representando variação de +1%. Nos últimos 12 meses, foi registrado acréscimo de 280.093 postos de trabalho, correspondente à variação de +0,7% em relação a igual período anterior. Em junho do ano passado, foram criados 9.821 novos empregos. 

Esta é a primeira queda na criação de empregos com carteira assinada este ano. Em maio, foram gerados 33.659 empregos formais e, em abril, foi registrada a criação de 115.898 vagas. Os dados de junho mostram a dificuldade da recuperação econômica no país. 

Segundo o Caged, houve crescimento do emprego em junho em três dos oito setores da economia. Os dados registram expansão no nível de emprego nos setores de agropecuária, com mais 40.917 postos; serviços industriais de utilidade pública, com mais 1.151 postos, e serviços, com mais 589 postos. Verificou-se queda no nível de emprego nos setores da indústria de transformação, com menos 20.470 postos; comércio, com menos 20.971 postos; administração pública, com menos 855 postos; construção civil, com menos 934 postos, e extrativa mineral, com menos 88 postos.


leia também

Brasil fecha 20,8 mil vagas de trabalho formal em 2017 - Esse foi o terceiro ano consecutivo de saldo negativo

Setembro registrou aumento de 34 mil vagas - Segundo Caged, saldo de empregos acumula 208.874 postos no ano

Sul abre 37 mil novos postos de trabalho em fevereiro - Santa Catarina foi responsável por quase metade das vagas da região

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: