Agronegócio: a bola da vez das startups

Paulo Beck, CEO da Aceleradora Grow+, afirma que fundos aportarão recursos em companhias que levam tecnologia ao campo

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Paulo Beck, CEO da Aceleradora Grow+, afirma que fundos aportarão recursos em companhias que levam tecnologia ao campo

AMANHÃ TV conferiu no último final de semana o lançamento oficial do BS FESTIVAL, promovido pelo BS Project, um hub que une soluções em inovação criativa. O evento, que é um dos maiores do Brasil, reunirá nos dias 1 e 2 de setembro, mais de 120 palestrantes em Porto Alegre (RS). Wayner Bechelli, co-founder do BS Project, avalia que, cada vez mais, as empresas necessitarão contratar profissionais que dominem as habilidades da nova economia. A transformação digital também deve trazer resultados alvissareiros para a agricultura. Paulo Beck, CEO da Aceleradora Grow+, projeta que o agronegócio será um campo a ser dominado pelas startups – e existem fundos com planos de investir em agrotechs (acompanhe os dois depoimentos no vídeo a seguir). 

As startups que estão nascendo ao redor das cooperativas paranaenses, catarinenses e gaúchas será um dos temas da próxima edição impressa de AMANHÃ. A Força do Sul – Agronegócio abrirá um leque de estatísticas que evidenciam a representatividade do agrobusiness para a parte mais meridional do Brasil. A publicação ainda descortinará os trunfos e vulnerabilidades que fazem parte da paisagem do agro no Paraná, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul. 



leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: