Você é um bom gestor ou um líder Waze?

Diretor de RH da Randon, Daniel Ely, alerta para a necessidade da mudança

Por Daniel Ely*

Diretor de Planejamento e RH da Randon, Daniel Ely

Vivemos um momento de profundas transformações que evidencia o período de transição entre duas eras: a Industrial e a Digital. É uma transição diferente de todos os outros momentos da história e, portanto, sem precedentes. A liderança, no entanto, é atemporal e sempre será exigida, independentemente de qual for a Era, modelo de negócio ou contexto em que esteja inserida. As tecnologias exponenciais trazem facilidades ao trabalho de monitoramento, análise e follow-up dos processos internos. Talvez isso possa resgatar o que sempre foi, por conceito, o principal papel de todos os gestores: ser antes de tudo um líder. A transformação de bons gestores em verdadeiros líderes é uma via única para a sobrevivência desses profissionais no mundo corporativo. 

Para melhor compreender essa transformação, podemos fazer uma analogia entre o aplicativo Waze e o tradicional sistema de navegação por satélite, o GPS. Nesse caso, os bons gestores seriam representados pelas funcionalidades do GPS tradicional e o líder Waze, obviamente, pelo App. Eis, a seguir, seis importantes diferenças entre esses dois perfis. 

Uso da TI em comunidade
Ambos utilizam a tecnologia de navegação por satélite ou GPS como base de suas competências. Porém, o líder Waze sabe que muitas soluções de problemas não estão apenas nas informações fornecidas pelo GPS. Ele sabe que estão no conhecimento, informações e dados adicionais disponibilizados pelas pessoas que com ele interagem. 

Orientação em relação aos caminhos a serem seguidos
Bons gestores oferecem de uma a duas alternativas de rotas para suas equipes. As mesmas são baseadas, principalmente, em suas experiências anteriores. Já o líder Waze busca apontar a melhor alternativa de trajeto a ser seguida para a realização de uma determinada atividade. A diferença é que ele o faz não apenas baseado em sua experiência pessoal, mas sim considerando todo o conhecimento das pessoas conectadas a sua rede ou comunidade. 

Agilidade de aprendizagem
Uma das principais competências do líder Waze é sua capacidade de aprender. Como está bastante conectado e possui uma série de informações vindas de sua rede de relacionamentos, desenvolve uma agilidade de aprendizagem diferenciada. Ele se utiliza a todo momento das experiências de sucesso dos membros de sua rede para repensar e alterar as suas próprias decisões ou orientações em relação a situações similares. 

Atualização do software
Bons gestores precisam, de tempos em tempos, atualizarem o seu software para disponibilizarem melhores orientações e apoio aos membros de sua equipe. Já o líder Waze o faz diariamente por meio de suas interações com seus colaboradores e comunidade. Ele também não deixa de registrar tudo em seu banco de dados/plataforma de conhecimento. Para melhor aproveitar todos os insights da rede, usa novos métodos de inteligência artificial e análise de dados. 

Lógica de pensamento
O líder Waze opera com uma lógica de abundância. Não precisa ser detentor de toda a tecnologia e conhecimento para ser efetivo e assertivo em suas ações e decisões. A sua fortaleza está exatamente na força e no conhecimento dos membros de sua rede e o quanto eles estão dispostos a compartilhar o que sabem. Os bons gestores, no entanto, seguem a lógica da escassez, pois não conseguem se libertar da ideia de serem os detentores dos principais conhecimentos e tecnologias. 

Incertezas e nível de confiança
O líder Waze possui um nível de confiança elevado e está disposto a correr riscos! Ele possui uma “plataforma” de trabalho na qual consegue conectar cada necessidade ou problema a um portfólio de possíveis soluções. Assim, não fica limitado a processos tão rígidos ou orientações superiores para seguir em frente. Ao contrário, navega muito bem em cenários de dúvidas ou incertezas. 

Para atravessar a ponte em direção à liderança Waze, um bom gestor deve estar consciente de todas as mudanças que estão em curso. Outra tarefa importante é elencar o que falta colocar em prática para mudar o seu modo de liderar. Reinventar-se é um gesto que depende da própria vontade do gestor. Você está preparado para fazer esse upgrade?

De bom gestor a Líder Waze: por onde começar?
Bons Gestores deveriam, antes de tudo, realizar uma profunda análise e reflexão sobre dois importantes aspectos: 1 - O quanto compreendem todas as mudanças em curso; 2- Como buscam uma maior consciência do que é necessário fazer em relação a sua própria mudança. Portanto, para ser um Líder Waze, você precisa ir além. O líder Waze será fruto de sua própria vontade e motivação de se reinventar. Se não for dessa forma, continuará restrito ao grupo dos bons gestores.

*Diretor de Planejamento e RH da Randon.


leia também

comentarios




Antonio Neves

Acredito piamente na forma "waze" de liderar times e grupos.Porém,caberá ao líder "GPS" escolher muitíssimo bem de quem ele se acercará para receber os feedbacks. A vaidade humana não têm limites, assim como o ciúme invejoso.Um insight intencionalmente mal dado poderá ser a base de uma ou mais errôneas decisões tomadas.Realmente será preciso ter um nível de confiança muito elevado e estar disposto a correr muitos riscos. Eike Batista que o diga.

Comentar

Adicione um comentário: