Stihl eleva aporte para R$ 500 mi para ampliar fábrica

Empresa elevará em R$ 200 milhões o volume de recursos

Da Redação

redacao@amanha.com.br

Stihl aumenta aporte para R$ 500 milhões na ampliação da sua fábrica no Sul

A Stihl, líder mundial na produção e comercialização de motoserras, anunciou que vai aumentar em R$ 200 milhões o volume projetado de recursos para ampliação da sua fábrica em São Leopoldo, no Vale do Rio dos Sinos, onde fica a sede da empresa no Rio Grande do Sul. Durante audiência com o governador José Ivo Sartori, na manhã desta quinta-feira (21), no Palácio Piratini, o presidente da multinacional alemã no Brasil, Cláudio Guenther, confirmou investimentos na ordem de R$ 500 milhões até 2022. A parceria teve início no ano passado, durante visita do governador à planta produtiva em São Leopoldo, quando foi convidado a conhecer a matriz da empresa na Alemanha. No mês seguinte, o governo realizou a missão ao continente europeu na busca por atrair investimentos ao estado. Na oportunidade, a empresa anunciou que investiria R$ 300 milhões na ampliação da sua fábrica.

Guenther ressaltou que a decisão foi tomada recentemente na volta de uma viagem à matriz da empresa na Alemanha. “Estávamos avaliando o planejamento estratégico do grupo para os próximos cinco anos e decidimos ampliar esse investimento, passando de R$ 300 milhões para R$ 500 milhões. O trabalho em conjunto com o governador é importante para mostrar que a empresa não está sozinha. Está sendo apoiada pelo governo. Isso também ajuda o governo a saber que estamos acreditando no futuro do estado”, salientou. O presidente da empresa no Brasil também revelou que o novo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento – primeira etapa de expansão da planta produtiva em São Leopoldo, será inaugurada em 5 de novembro. “Além disso, também vamos ter uma cerimônia para marcar o início das obras de um novo prédio, de 13 mil metros quadrados, para montagem de produtos”, afirmou. Durante a reunião, a multinacional também doou máquinas, acessórios e equipamentos de proteção individual (EPI) para os serviços de manutenção dos jardins do Palácio Piratini, sede do Executivo estadual (foto).

O novo Centro de Pesquisa e Desenvolvimento terá um espaço de 3.200 metros quadrados e contará com instalações modernas, conforme padrões da matriz alemã, que abrigarão 33 salas individuais para testes, espaço para preparação de motores e área administrativa. Até 2022, os investimentos também contemplarão, além das áreas de inovação, pesquisa e desenvolvimento, a construção de um novo prédio para expansão das linhas de produção com instalações voltadas à concepção de uma indústria limpa.


leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: