Dólar fecha em alta, mesmo após ação do Banco Central

BC anunciou a oferta integral de US$ 2,5 bi em swaps cambiais

Por Agência Brasil

redacao@amanha.com.br

Dólar fecha em alta, mesmo após ação do Banco Central

O dólar fechou esta segunda-feira (11) em alta, mesmo com uma nova ação do Banco Central (BC). A moeda norte-americana foi cotada em R$ 3,7267, com aumento de 0,5% para venda. O BC adotou uma ação surpresa no mercado cambial, anunciando a oferta integral de US$ 2,5 bilhões em swaps cambiais (venda futura da moeda norte-americana), equivalente a 50 mil novos contratos. Com a ação desta segunda, a oferta de novos swaps chega a US$ 13,1 bilhões.

O índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Ibovespa) fechou em queda de 0,8%, com 72.307 pontos após oscilar durante todo dia. As ações preferencias, que dão direito a lucros e dividendos, representaram o sobe e desce, com os papeis da Petrobras oscilando desde a abertura, mas fechando em alta de 1%, mas com queda de ações de empresas de grande porte (blue ship) como Itau (2,89%) e Bradesco (1,9%).

O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, voltou a defender o uso de swaps cambiais (venda futura de dólares), em coordenação com o Tesouro Nacional (TN), para dar liquidez ao mercado de juros. “Estamos usando swaps cambiais e podemos ir além dos valores máximos utilizados no passado [US$ 115 bilhões]. Vamos intensificar seu uso no curto prazo”, declarou durante palestra na Fifth Annual Brazil Macro Conference, organizada pelo Goldman Sachs, na capital paulista. Goldfajn anunciou que, para garantir o bom funcionamento do mercado, serão oferecidos US$ 20 bilhões até o dia 15, além dos US$ 750 milhões diários que já estão planejados. Com isso, o total de swaps cambiais chegará a US$ 24,5 bilhões. “Sem prejuízo de atuações adicionais, caso necessário. Não há preconceito quanto ao uso de qualquer instrumento. Podemos empregar swaps cambiais, reservas ou leilões de linha, dependendo da necessidade”, declarou. 

leia também

Ação do BC de oferecer dólares contém alta da moeda - Banco Central ofertará US$ 20 bilhões em swaps cambiais

Alta do dólar é internacional e Brasil não está imune - Segundo Eduardo Guardia, o governo deve manter ajuste fiscal

Após intervenção do BC, dólar cai 5,6% - Moeda fecha a semana com desvalorização de 1,6%

BC afirma que não elevará juro por causa do câmbio - Moeda norte-americana sobe 2,8% e bolsa recua

BC anuncia injeção extra de US$ 20 bi para segurar dólar - Goldfajn não descartou adotar outras medidas de intervenção

BC: inflação baixa ajuda a reduzir indexação da economia - Goldfajn atribuiu alta do dólar a cenário externo menos favorável

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: