Brazil Wine Challenge premia 193 rótulos de nove países

Destaque para o Brasil, Chile e Portugal que dividem o pódio com a conquista de oito Medalhas Gran Ouro

Por Marcos Graciani

graciani@amanha.com.br

Brazil Wine Challenge premia 193 rótulos de nove países

Das 611 amostras inscritas no 9º Brazil Wine Challenge (BWC) – Concurso Internacional de Vinhos do Brasil, 193 foram premiadas, sendo oito com Medalha Gran Ouro (de 93 a 100 pontos. Veja a relação deles ao final deste post) e 185 com Medalha de Ouro (de 88 a 92,9 pontos). Dos 18 países representados, nove tiveram rótulos classificados entre os 30% reconhecidos com as maiores pontuações. O grande destaque ficou com o trio Brasil, Chile e Portugal, que conquistaram o maior número de medalhas, além de dividir o pódio das Gran Ouro. O evento é uma realização da Associação Brasileira de Enologia (ABE).

Seis júris deram a volta ao mundo pelos vinhos em 13 horas de degustações. De terça a quinta (5 a 7 de junho), as manhãs seguiram a mesma rotina. De taça em taça, cada mesa degustou em média, por dia, 34 amostras, numa maratona que passeou entre vinhos brancos, tintos e rosés, espumantes e destilados. O silêncio que tomou conta do Centro de Eventos do SPA do Vinho, Hotel & Condomínio Vitivinícola somente foi quebrado com aplausos sempre que uma amostra atingia notas superiores. “É uma alegria para nós da Associação Brasileira de Enologia realizar um evento deste porte, reunindo vinhos e espumantes de excelência do mundo inteiro. Poder conferir uma Gran Medalha de Ouro é motivo de comemoração, pois exalta a qualidade do produto independente da bandeira que carrega”, vibra Edegar Scortegagna, presidente da ABE. 

Único no Brasil com a chancela da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV) e da União Internacional de Enólogos (UIOE), o BWC chega a sua nona edição registrando a maior representatividade de sua história, despontando como um dos mais importantes e respeitados concursos internacionais de vinhos das Américas.  A qualidade das amostras é destacada pelo presidente da ABE. “Não tivemos nenhuma Medalha de Prata. Isso porque os 30% mais pontuados atingiram nota para Medalha Gran Ouro e Ouro, numa demonstração de excelência”, explica.

O presidente da Associação dos Enólogos do Chile, Eugênio Lira, que esteve representando a UIOE, enfatiza o alto nível técnico do concurso. “A avaliação seguiu critérios rígidos e isso é fundamental para o trabalho dos enólogos e para o mercado. A qualidade técnica dos enólogos brasileiros há de ser reverenciada”. Lira também destaca os espumantes brasileiros. Segundo ele, os melhores da América Latina. “Os espumantes são ótimos e os vinhos brasileiros estão evoluindo muito e de forma muito rápida nos últimos anos. As vinícolas possuem capacidade tecnológica e técnica compatível ao que há de melhor no mundo”, conclui.

Os vinhos "Gran Ouro" – Brazil Wine Challenge 2018

Pais

Empresa

Produto

Brasil

Empresa Brasileira de Vinificação

YOO Nature 2012

Brasil

Vinícola Galvão Bueno

Bueno Espumante Bellavista Desirée Brut Rosé 2016

Brasil

Vinícola Maximo Boschi

Maximo Boschi Espumante Biografia 2011

Chile

Viña Carta Vieja S.A

Carta Vieja Reserva Syrah 2016

Chile

Viña Requingua

Toro de Piedra Grand Reserve - Syrah/Cab. Sauvignon 2016

Portugal

Casa Ermelinda Freitas - Vinhos

Casa Ermelinda Freitas Moscatel de Setúbal Superior 2007

Portugal

Coop. Agríc. Sto. Isidro de Pegões

Vinhas de Pegões Syrah 2017

Portugal

Quinta D'Amares - Vinicultura

Quinta D'Amares Alvarinho, Loureiro 2017



leia também

comentarios


Seja o primeiro a comentar a notícia!



Comentar

Adicione um comentário: